A nova relação entre fé e razão instaurada por São Justino

Bernardo Pinto de Albuquerque

Resumo


Mais que uma visão de mundo ou uma ideologia, o Cristianismo é um acontecimento histórico potente o suficiente para dividir a história do Ocidente. Um acontecimento desta importância não poderia passar despercebido pela filosofia clássica e pelo respectivo sistema político da época, o que inevitavelmente exigiu das comunidades cristãs primitivas um esforço racional para dar razões de sua própria fé e conquistar o seu espaço no mundo como uma presença radicalmente nova do que se via até então. Esse esforço racional se traduzirá na marcante presença dos cristãos nos meios intelectuais da Idade Média, gerando um frutuoso encontro entre filosofia e cristianismo que se estenderá até os nossos dias. Esse movimento dialético entre fé e razão, que trás consigo novas perspectivas do acontecimento histórico Jesus de Nazaré, não poderá ser ignorado pelos séculos seguintes ao período Patrístico, especialmente com as produções literárias do mártir filósofo São Justino, responsável pela consolidação desse relação dialética, que hoje precisa ser reavivada.


Palavras-chave


Fé e Razão; São Justino; Filosofia e Cristianismo; Patrística

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.