Papel e função do escritor em tempo de questionação do neorrealismo

José Cândido Oliveira Martins

Resumo


Nascido há 100 anos, Fernando Namora legou-nos uma obra literária bastante popular, antes e depois da Revolução do 25 de Abril de 1974. Conhecido sobretudo como romancista, em vários outros textos (paratextos), como entrevistas e escritos diarísticos, o autor interroga-se detidamente sobre o lugar e a função do escritor perante a sociedade do seu tempo. Isso acontece sobretudo nas entrevistas coligidas no livro Encontros, bem como nos volumes da série Cadernos de um Escritor. Correlacionadamente com essa reiterada meditação crítica, o autor também interroga e esclarece a relação controversa da sua obra com a estética do Neorrealismo.


Palavras-chave


Fernando Namora; entrevistas, diário; reflexão metaliterária; Neorrealismo.

Texto completo:

PDF

Referências


AUERBACH, Eric. Mimesis: a representação da realidade na literatura ocidental. São Paulo: Perspectiva, 2015.

BERLEANT, Arnold. Art and Engagement. Philadelphia: Temple Univ. Press, 1991.

CHALENDER, Pierrette e Gérard. Temas e Estruturas na Obra de Fernando Namora. Lisboa: Moraes Editores, 1979.

COMPAGNON, Antoine. La Littérature, pour quoi faire?. Paris: Collège de France / Fayard, 2007.

DENIS, Benoît. Littérature et Engagement: de Pascal à Sartre. Paris: Éd. du Seuil, 2000.

GENETTE, Gérard. Seuils, Paris: Éd. du Seuil, 1987.

GUERREIRO, António. O Acento Agudo do Presente. Lisboa: Cotovia, 2000.

KUNDERA, Milan. Um Encontro. Lisboa: D. Quixote, 2010.

MARTINS, José Cândido de Oliveira. A palavra literária como discurso comprometido. Abril (Revista do Núcleo de Estudos de Literatura Portuguesa e Africana da UFF), Vol. 7, nº 14, 2015, p. 13-29.

MENDES, José Manuel. Os Implicados. Porto, AJHLP – Associação dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto, 2014.

–––––. [Entrevista], JL. Jornal de Letras, 10-23 de abril, p. 2, 2019.

NAMORA, Fernando. Jornal sem Data: cadernos de um escritor. Venda Nova: Bertrand, 1988.

–––––. Sentados na Relva: cadernos de um escritor. Venda Nova: Bertrand, 1987.

–––––. Encontros. 2ª ed. Lisboa: Bertrand [1ª ed., 1979], 1981.

–––––. Um Sino na Montanha: cadernos de um escritor. 4ª ed. Venda Nova: Bertrand, 1976.

–––––. Os Adoradores do Sol: cadernos de um escritor. Venda Nova: Bertrand, 1971.

–––––. Esboço Histórico do Neo-Realismo. Memórias da Academia das Ciências de Lisboa. Nº 7, 1961.

ORTEGA Y GASSET, José. Meditaciones del Quijote [1914]. Obras Completas. Vol. I. Madrid: Taurus / Fund. J. Ortega y Gasset, 2004.

REIS, Carlos. História Crítica da Literatura Portuguesa. Vol. IX [Do Neo-Realismo aos Post-Modernismo]. Lisboa: Verbo, 2005.

–––––. O Conhecimento da Literatura. Introdução aos Estudos Literários. Coimbra: Almedina, 1995.

–––––. O Discurso Ideológico do Neo-Realismo Português. Coimbra: Almedina, 1983.

SAID, Edward W. Representações do Intelectual (As Conferências Reith de 1993). São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

______. Humanismo y Crítica Democrática (La responsabilidade pública de escritores e intelectuales). Barcelona: Debate, 2006.

SARTRE, Jean-Paul. Qu’est-ce que la Littérature. Paris: Gallimard / Folio, 2008 [1ª ed., 1948].

TORRES, Alexandre Pinheiro. O Neo-Realismo Literário Português. Lisboa: Moraes Editores, 1977.

______. Neo-Realismo (1935-1950). História da Literatura Portuguesa. Vol. 7 (As Correntes Contemporâneas). Lisboa, Alfa, p. 183-234, 2002.

SACRAMENTO, Mário. Fernando Namora. Lisboa: Arcádia, 1967.




DOI: https://doi.org/10.35520/metamorfoses.2019.v16n1a27983

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Metamorfoses - Revista de Estudos Literários Luso-Afro-Brasileiros


Licença Creative Commons
A Revista Metamorfoses utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Indexadores e bases bibliográficas:

Google Acadêmico EZBSudoc  Base DRJI WorldCat  Diadorim