Entre doutrina e política: a Missão Militar Francesa e a oficialidade brasileira (1920-1937)

Rodrigo Nabuco de Araújo

Resumo


Este capítulo tenta estabelecer uma genealogia da doutrina francesa no Brasil. Nossa hipótese de trabalho é que a Missão Militar Francesa no Brasil (MMF) formou um terreno ideológico e intelectual favorável à introdução de distintas doutrinas no Exército. Entendemos doutrina militar como um complexo de normas editadas pelas forças armadas para codificar os comportamentos militares, reger as relações entre estes e a sociedade civil, delimitar seus espaços e funções dentro do Estado e determinar a natureza do inimigo. Assim definida, a doutrina constitui um conjunto de documentos que podemos identificar e ao qual podemos ter acesso nas bibliotecas do Exército, em livros e revistas militares

Palavras-chave


Missão Militar Francesa; Doutrina militar; Modernização militar.

Texto completo:

PDF

Referências


AGULHON, Maurice. La République. 1880-1932. Paris: Hachette, 1990.

BENÍCIO DA SILVA, Valentim. A função social do Oficial. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército. 1938.

BUSTAMANTE, Fernando. Consideraciones sobre algunos factores relevantes en la profesionalizacion militar en cuatro paises latinoamericanos. Santiago de Chile: FLASCO. 1991.

CASTRO, Celso. “Entre Caxias e Osório: a criação do culto ao patrono do Exército”, Estudos Históricos, Rio de Janeiro, 1996.

______. “In copore sano – os militares e a introdução da educação física no Brasil”. Antropolítica, Niterói, RJ, n° 2, 1° semestre 1997, p. 61-78.

CIDADE, Francisco de Paula. História da Literatura Militar Brasileira. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército Editora, 1954.

DOMINGOS, Manuel. L’influence étrangère sur la modernisation de l’armée brésilienne (1889-1930). Tese de doutorado de história. Universidade de Paris III. 1979.

GAMELIN, Maurice. La stratégie de Napoléon. Conférence faite aux officiers du Cours de Révision, de l’Ecole d’Etat Major et de l’Ecole de Perfectionnement le 5 mai 1921. Rio de Janeiro: Imprensa Militar. Estado-Maior do Exército.

LYAUTEY, Hubert. La fonction coloniale de l’armée. Paris: Plon, 1900. NUNN, Frederick. “Professionalism and professional militarism in Brazil, 1870-1970: historical perspectives and political implications”. Journal of Latin American Studies. Cambridge University Press. vol. 4. n.° 1. Maio de 1972, p. 29-54.

______. Yesterday’s soldiers : European military professionalism in South America, 1890-1940. University of Nebraska Press, 1983.

PÉRIÈS, Gabriel. “Du corps au câncer: la construction métaphorique de l’ennemi intérieur dans le discours militaire pendant la Guerra Froide”. IN: Cultures & Conflits, n.° 43, 2001, pp. 91-125.

SEIDL, Ernesto. “A construção de uma ordem: o exército brasileiro e o nascimento da meritocracia (1850-1930)”, Ciência e letras. Porto Alegre, n. 37, jan./jun. 2005, p. 107-137.

TAVARES, Aurélio de Lira. O Exército e a Nação. Recife: Imprensa Universitária. 1965.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Militares e Política

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.