Forças Armadas, industrialização e desenvolvimento: as políticas de controle sobre a importação de tecnologia (1970-1984)

Leandro M. Malavota

Resumo


O presente trabalho consiste em uma breve discussão acerca do planejamento e montagem de um arcabouço jurídico-institucional de controle sobre o campo da propriedade industrial e transferência de tecnologia (PI & TT) durante o regime militar brasileiro. Examina-se, em um primeiro momento, a inserção da intelectualidade militar nos debates sobre a capacitação tecnológica nacional, matéria de extrema importância para países periféricos em meados do último século. Posteriormente, enfatizando a consolidação da PI & TT como ferramentas essenciais ao desenrolar do processo nacional de desenvolvimento científico, tecnológico e industrial, examinam-se as formas pelas quais o ideário progressivamente construído no seio das Forças Armadas — com ampla participação e apoio de segmentos civis também envolvidos com a temática — teria sido sistematizado e transformado, a partir dos anos 1970, em um programa específico de políticas públicas, responsável por viabilizar um alto grau de intervenção e controle estatal sobre as relações estabelecidas entre empresas nacionais e estrangeiras no mercado tecnológico.


Palavras-chave


Forças Armadas; Desenvolvimento tecnológico; Desenvolvimento industrial; Propriedade intelectual; Transferência de tecnologia

Texto completo:

PDF

Referências


ABRANCHES, Sérgio Henrique. “Governo, empresa estatal e política siderúrgica: 1930-1975”. In: LIMA JÚNIOR, Olavo Brasil de, ABRANCHES, Sérgio Henrique (coord.). As origens da crise: Estado autoritário e planejamento no Brasil. São Paulo: Vértice, Revista dos Tribunais, 1987

ALVES, Denysard; SAYAD, João. “O Plano Estratégico de Desenvolvimento, 1968-1970”. In: LAFER, Betty Mindlin (org.) Planejamento no Brasil. 5 ed. São Paulo: Perspectiva, 1987.

BARBOSA, Antônio L. F. Sobre a propriedade do trabalho intelectual: uma perspectiva crítica. Rio de Janeiro: UFRJ, 1999.

______. Propriedade e quase-propriedade no comércio de tecnologia. Brasília: CNPq, 1981.

BIATO, Francisco de Almeida; GUIMARÃES, Eduardo Augusto, FIGUEIREDO, Maria Helena P. A transferência de tecnologia no Brasil. Brasília: IPEA/IPLAN, 1973.

BIELSCHOWSKY, Ricardo. Pensamento econômico brasileiro: o ciclo ideológico do desenvolvimentismo. Rio de Janeiro: Contraponto, 2004.

C MARA, Ibsen Gusmão. Influências da evolução da ciência e da tecnologia sobre a estratégia. Rio de Janeiro: EGN, 1972.

CARDOZO, Arthur Câmara. The implementation of laws and regulations on transfer of technology: the experience of Brazil. [S.l.]: UNCTAD Secretariat, 1990.

COMBLIN, Joseph. A ideologia da segurança nacional. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

CRUZ FILHO, Murillo Florindo. Bartolomeu Lourenço de Gusmão: sua obra e o significado fáustico de sua vida. Rio de Janeiro: Biblioteca Reprográfica Xerox, 1985.

______. “History of the industrial property strategies and transfer of technology administrative system in Brazil: 1950-1997”. ADM. MADE — Revista do Mestrado em Administração e Desenvolvimento Empresarial, Rio de Janeiro, Universidade Estácio de Sá, ano 1, n.2, 2001, p.117-33.

______. A norma do novo: fundamentos do sistema de patentes na modernidade. Rio de Janeiro: [s.n.], 1996.

DOCKHORN, Gilvan Veiga. Quando a ordem é segurança e o progresso é desenvolvimento (1964-1974). Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002. DREIFUSS, René Armand. 1964: a conquista do Estado. Ação Política, poder e golpe de classe. Petrópolis (RJ): Vozes, 1981.

DUMONT, Paulo Augusto Garcia. Impacto da ciência e da tecnologia nas relações internacionais. Rio de Janeiro: EGN, 1973.

ESCOLA SUPERIOR DE GUERRA. A evolução técnico-científica e a segurança nacional. Rio de janeiro: ESG, 1967.

GRUPO INDEPENDENTE. Atos normativos sobre transferência de tecnologia: evolução e impactos. Rio de Janeiro, COPPE/UFRJ, 1985.

GUIMARÃES, Eduardo Augusto; ERBER, Fábio; ARAÚJO JÚNIOR, José Tavares de. A política científica e tecnológica. Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 1985.

HIRSCHMAN, Albert. “A mudança para o autoritarismo na América Latina e a busca de suas determinantes econômicas”. In: COLLIER, David (Org.). O novo autoritarismo na América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL. Relatório 1970-1973. Brasília: INPI, 1973.

LONGO, Waldimir Pirró e. Tecnologia e transferência de tecnologia. Rio de janeiro: [s.n.], 1977.

MALAVOTA, Leandro M. Patentes, marcas e transferência de tecnologia durante o regime militar: um estudo sobre a atuação do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (1970-1984). Dissertação (Mestrado em História Social) — UFRJ, Rio de Janeiro, 2006.

OLIVEIRA, Eliezer Rizzo de (Org.). Militares: pensamento e ação política. Campinas: Papirus, 1987.

OLIVEIRA, Francisco de. Crítica à razão dualista — O ornitorrinco. São Paulo: Boitempo, 2003.

RODRIGUES, Silvino. A ciência e a tecnologia como elementos impulsionadores e condicionantes do desenvolvimento e da segurança nacional e formulação de uma política específica. Rio de Janeiro: ESG, 1969.

SILVA, Hugo Cardoso da. A ação do Estado no desenvolvimento científico-tecnológico do país. Rio de Janeiro: ESG, 1962.

TAVARES, Maria da Conceição. Da substituição de importações ao capitalismo financeiro: ensaios sobre economia brasileira. Rio de Janeiro: Zahar, 1972.

ZADRONY, Carlos Curt. Estudar e propor uma política a ser adotada para a ciência e tecnologia, tendo em vista o desenvolvimento e a segurança nacional em nosso país. Rio de Janeiro: ESG, 1970.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Militares e Política

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.