A REFORMULAÇÃO DO FUNDAMENTO ANCESTRAL DA AUCTORITAS RELIGIOSA NO HINO A VÊNUS EM DE RERUM NATURA

Autores

  • Maria Eichler Sant’Angelo Doutora em História/UNIRIO

DOI:

https://doi.org/10.26770/phoinix.v25.1.n8

Palavras-chave:

De rerum natura, Lucrécio, epicurismo romano, religião romana, República Tardia.

Resumo

O presente artigo analisa a investida de Lucrécio contra os modelos vigentes de autoridade transmitidos pelo passado e pela tradição ancestral romana, em crise devido às novas circunstâncias surgidas com as guerras civis do século I AEC e o aprofundamento da expansão imperial. O intuito do autor é fundar em novas bases a auctoritas religiosa de senadores e sacerdotes, estreitamente vinculada ao início sagrado da história de Roma e aos auspícios ‘inaugurais’ de Rômulo. No hino a Vênus (LUCR., 1. 1-43) do prólogo do primeiro livro, Lucrécio propugnou à elite de seu tempo um novo registro de autoridade político-social e religiosa vinculado à figura do próprio Epicuro, e ofereceu uma versão mais ‘científica’ do mito de fundação da urbs, fundamentada no princípio epicurista da não intervenção dos deuses nos assuntos humanos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2020-02-18

Como Citar

SANT’ANGELO, Maria Eichler. A REFORMULAÇÃO DO FUNDAMENTO ANCESTRAL DA AUCTORITAS RELIGIOSA NO HINO A VÊNUS EM DE RERUM NATURA. PHOÎNIX, [S. l.], v. 25, n. 1, p. 141–156, 2020. DOI: 10.26770/phoinix.v25.1.n8. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/phoinix/article/view/32331. Acesso em: 21 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos