LA PRÁCTICA GIMNÁSTICA EN HISPANIA ROMANA

Autores

  • David Ceballos
  • Alberto Ceballos

Palavras-chave:

Hispania, ginástica, iuvenes, palestra, campus.

Resumo

Roma assumiu a concepção do atletismo dos etruscos como um espetáculo (ludi pugilum), de maneira que, diferentemente da Grécia, quase não havia desportistas livres, mas só pugilistas escravos. Por isso, no Ocidente latino, a ginástica fi ca circunscrita ao âmbito privado, com fi ns higiênicos, e os testemunhos são poucos. Neste artigo, analisamos os testemunhos epigráficos e arqueológicos sobre a prática da ginástica na Hispania romana: os collegia iuvenum, as palestrae e os campi.

Biografia do Autor

David Ceballos

Doctor en Economía (Universitat de Barcelona). Professor de la Universitat de Barcelona.

Alberto Ceballos

Licenciado en Historia Antigua (Universidad de Cantabria)

Downloads

Publicado

2020-07-24

Como Citar

CEBALLOS, David; CEBALLOS, Alberto. LA PRÁCTICA GIMNÁSTICA EN HISPANIA ROMANA. PHOÎNIX, [S. l.], v. 15, n. 1, p. 11–25, 2020. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/phoinix/article/view/33019. Acesso em: 14 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos