ESTRUTURAS NARRATIVAS NAS HISTÓRIAS DE TÁCITO

Autores

  • Juliana Marques

Palavras-chave:

Tácito, Histórias, Historiografia Latina, guerra civil, 69 d.C.

Resumo

Este trabalho apresenta algumas considerações a respeito da estrutura narrativa das Histórias de Tácito, destacando-se a presença de elementos no texto que evidenciem o sentido de decadência de Roma durante a guerra civil de 69 d.C., nos livros I a III, e a renovação simbolizada pela vitória de Vespasiano, a partir do livro IV. Através da análise de pontos, como a caracterização dos imperadores e a distribuição e propriedade dos discursos a eles atribuídos, bem como pelo papel dos personagens secundários e dos exércitos, pretendemos demonstrar como Tácito constrói uma narrativa que mostra a decadência das instituições e da moral romanas desde Galba, e cujo ápice maior – paradigma taciteano do declínio – é a morte de Vitélio e a destruição do Capitólio da cidade de Roma pelos próprios romanos. Vespasiano é, desde o início, caracterizado como o contraponto dessa situação, pois redime a sociedade e estabelece simbolicamente um novo momento de renovação na história romana.

Biografia do Autor

Juliana Marques

Professora adjunta do departamento de História da Unirio. Doutora em História Social pela FFLCH/USP

Downloads

Publicado

2020-07-24

Como Citar

MARQUES, Juliana. ESTRUTURAS NARRATIVAS NAS HISTÓRIAS DE TÁCITO. PHOÎNIX, [S. l.], v. 15, n. 1, p. 76–90, 2020. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/phoinix/article/view/33023. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos