OS GREGOS E A EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DO BRASIL

Maria das Graças Moraes Augusto

Resumo


À chegada da família real portuguesa no Brasil, em 1808, estão atrelados dois
acontecimentos relevantes para o estudo da presença da tradição clássica na
cultura brasileira: a publicação no Rio de Janeiro, em 1814, pela Impressão Régia, da primeira versão direta do grego para a língua portuguesa, impressa no Brasil, das Categorias, de Aristóteles, traduzida por Silvestre Pinheiro Ferreira, para ser usada em suas Preleções Filosóficas, no Real Colégio de São Joaquim, entre abril de 1813 a 1817, e a publicação em Lisboa, em 1816, em edição bilíngüe, da tradução para o português, elaborada pelo brasileiro José Bonifácio de Andrade e Silva, do poema A Primavera, de Meleagro de Gadara. O texto que ora se apresenta tem por objetivo a análise desses dois acontecimentos no contexto do processo de formação do Brasil como uma “comunidade política”.


Palavras-chave


tradição clássica no Brasil; Aristóteles-Categorias; Silvestre Pinheiro Ferreira; José Bonifácio de Andrada e Silva; Meleagro de Gadara.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Maria das Graças Moraes Augusto

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADA POR

 
 
 
 
 
  
 

INSTITUCIONAL

Laboratório de História Antiga - Universidade Federal do Rio de Janeiro

Largo de São Francisco, nº 1, sala 211 A - Centro, Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20051070 | Tel: +55 (21) 22210341, ramal 205 | www.lhia.historia.ufrj.br - laboratoriodehistoriaantiga@gmail.com