O PORTAR-SE GUERREIRO ENTRE TEXTO E CONTEXTO: HOMERO E A IDEOLOGIA ARISTOCRÁTICA

Bruna Moraes da Silva

Resumo


No presente artigo, analisamos os discursos referentes ao portarse guerreiro presentes nas epopeias de Homero – Ilíada e Odisseia –, de modo a evidenciar como a construção do éthos daqueles que iam à guerra estava intimamente conectada ao contexto das obras investigadas, especialmente no que compete às formações ideológicas das quais faziam parte. Defenderemos, igualmente, que apesar de o poeta dar maior destaque às características individuais do guerreiro, ele não deixa de destacar a defesa da coletividade, o que salienta a sua posição em um processo discursivo mais amplo.


Palavras-chave


discurso; Homero; guerreiro; contexto; ideologia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26770/phoinix.v26.1n02

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Bruna Moraes da Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADA POR

 
 
 
 
 

INSTITUCIONAL

Laboratório de História Antiga - Universidade Federal do Rio de Janeiro

Largo de São Francisco, nº 1, sala 211 A - Centro, Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20051070 | Tel: +55 (21) 22210341, ramal 205 | www.lhia.historia.ufrj.br - laboratoriodehistoriaantiga@gmail.com