AS FRONTEIRAS DO MAR HELENO: O MUNDO DOS DEUSES, DOS HOMENS E DOS MORTOS

Camila Alves Jourdan

Resumo


Este artigo tem como objetivo compreender a dinâmica do mundo marinho em sua concepção pelos helenos a partir da perspectiva de conectividade, sobretudo no que se refere ao imaginário. Nesse sentido, o Mediterrâneo é tornado um espaço capaz de relacionar o mundo dos vivos, dos mortos e dos imortais. Nesse local de fronteiras geográficas e imaginárias, entre os períodos arcaico e clássico, os gregos exploram o espaço marinho através de seu domínio marítimo.


Palavras-chave


Grécia; Mediterrâneo; morte; conexão; deuses.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26770/phoinix.v26.1n03

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Camila Alves Jourdan

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADA POR

 
 
 
 
 

INSTITUCIONAL

Laboratório de História Antiga - Universidade Federal do Rio de Janeiro

Largo de São Francisco, nº 1, sala 211 A - Centro, Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20051070 | Tel: +55 (21) 22210341, ramal 205 | www.lhia.historia.ufrj.br - laboratoriodehistoriaantiga@gmail.com