A CRÍTICA À RIQUEZA EM EURÍPIDES: FORMAÇÃO DISCURSIVA E TRAGÉDIA

Renata Cardoso de Sousa

Resumo


Objetivo, neste artigo, analisar tanto como Eurípides via a riqueza em suas tragédias quanto como a sua formação discursiva influenciou a sua visão sobre o tema. Para tal, utilizarei a metodologia da Análise do Discurso francesa e a de História Comparada do antropólogo Marcel Detienne, tendo como comparável a riqueza.


Palavras-chave


Eurípides; riqueza; tragédia; alteridade-identidade; História Comparada.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26770/phoinix.v27n1a3

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Renata Cardoso de Sousa

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADA POR

 
 
 
 
 
 

INSTITUCIONAL

Laboratório de História Antiga - Universidade Federal do Rio de Janeiro

Largo de São Francisco, nº 1, sala 211 A - Centro, Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20051070 | Tel: +55 (21) 22210341, ramal 205 | www.lhia.historia.ufrj.br - laboratoriodehistoriaantiga@gmail.com