FIANDO, TRAMANDO E TECENDO A PAZ EM LISÍSTRATA, TESMOFORIANTES E ASSEMBLEIA DE MULHERES

Solange Maria Soares de Almeida

Resumo


Neste artigo, serão analisados os discursos das mulheres em três peças de Aristófanes, Lisístrata, Tesmoforiantes e Assembleia de Mulheres, observando a relação dos mesmos com a tecelagem e a paz. Veremos que a mulher aristofânica consegue desvencilhar-se de suas obrigações sempre que necessita, não cabendo, de forma alguma, no estereótipo da mulher calada e obediente, sendo pelo contrário astuciosa, engenhosa e capaz de criar mil artimanhas a fim de conseguir o que deseja, mesmo que esse desejo seja pôr fim a uma guerra ou tomar o governo da cidade. A busca pela paz é tema recorrente nas peças de Aristófanes visto que a maioria delas foi encenada no período da Guerra do Peloponeso.


Palavras-chave


mulheres; comédia; tecido; festival; assembleia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26770/phoinix.v28n1a6

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Solange Maria Soares de Almeida

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

INDEXADA POR

 
 
 
 
 
  
 

INSTITUCIONAL

Laboratório de História Antiga - Universidade Federal do Rio de Janeiro

Largo de São Francisco, nº 1, sala 211 A - Centro, Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20051070 | Tel: +55 (21) 22210341, ramal 205 | www.lhia.historia.ufrj.br - laboratoriodehistoriaantiga@gmail.com