A Percepção dos Observatórios Sociais sobre a Qualidade, Utilidade e Suficiência da Transparência Pública dos Municípios Brasileiros

Juliano Francisco Baldissera, Silvana Anita Walter, Clóvis Fiirst, Denis Dall Asta

Resumo


A transparência caracteriza as atividades realizadas pelos gestores públicos, permitindo o acesso e a compreensão das suas ações. A relação contratual estabelecida entre os gestores públicos e cidadãos é monitorada a partir de uma gestão transparente. Entretanto, desta relação pode surgir conflitos de agência. O objetivo desta pesquisa é analisar a percepção dos Observatórios Sociais brasileiros a respeito da qualidade, da utilidade e da suficiência das informações divulgadas pelos municípios e analisar se esses percebem que a gestão municipal transparecida diminui a assimetria de informação entre os cidadãos e os gestores. Para tanto, realizou-se uma pesquisa descritiva, por meio de uma abordagem quantitativa, a partir de um questionário que foi aplicado junto aos membros do Observatório Social do Brasil (OSB), grupo fiscalizador e representante do controle social. Os resultados da pesquisa permitiram concluir que os OSB têm a percepção de que a qualidade das informações não atende aos objetivos da Lei de Acesso à Informação e de que as informações dispostas pelos meios de transparência pública não são suficientes para exercer o controle social. Entretanto, ao contrário do que se esperava, eles acreditam que as ferramentas de transparência pública têm sido úteis para fortalecer o controle social. Dentre estes atributos da transparência, o OSB considera que a suficiência da transparência pública estabelecida atualmente -- e não a qualidade e a utilidade --, influencia a percepção de que a transparência diminui o nível de assimetria de informação entre os cidadãos e os gestores públicos municipais.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRUCIO, F. L.; LOUREIRO, M. R. Finanças públicas, democracia e accountability: debate teórico e o caso brasileiro. ARVATE, Paulo R.; BIDERMAN, Ciro. Economia do setor público no Brasil. Rio de Janeiro: Elsevier, p. 75-102, 2004.

ALBUQUERQUE, J. H.; ANDRADE, C. S. D.; MONTEIRO, G. B.; RIBEIRO, J. C. Um estudo sob a óptica da teoria do agenciamento sobre a accountability e a relação Estado-sociedade. In: Congresso USP de Controladoria e Contabilidade. 2007. p. 26-39.

ALTMAN, M.; MACDONALD, K.; MCDONALD, M. From crayons to computers: The evolution of computer use in redistricting. Social Science Computer Review, v. 23, n. 3, p. 334-346, 2005.

ANTONINO, M. S. L.; ALMEIDA, K. K. N.; ECHTERNACHT, T. H. S.; FRANÇA, R. D. Percepção dos auditores sobre o papel da auditória governamental para transparência da gestão pública: um estudo no Tribunal de Contas da Paraíba. Revista Ambiente Contábil, v. 5, n. 1, p. 179, 2013.

ATHAYDE, F. R. A Evidenciação de informações contábeis da área social no setor público: estudo de caso do município de Luziânia GO. 94 f. 2002. Tese de Doutorado. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis)--Programa Multiinstitucional e Inter-Regional de Pós-graduação em Ciências Contábeis-Universidade de Brasília, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Federal de Pernambuco, Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

AUCOIN, P.; HEINTZMAN, R. The dialectics of accountability for performance in public management reform. International review of administrative sciences, v. 66, n. 1, p. 45-55, 2000.

BAIRRAL, M. A. C.; COUTINHO, A. H.; & ALVES, F. J. S. Transparência no setor público: uma análise dos relatórios de gestão anuais de entidades públicas federais no ano de 2010. Revista de Administração Pública-RAP, v. 49, n. 3, 2015.

BAIRRAL, M. A. D. C.; FERREIRA, M. C.; BAIRRAL, L. F. A Assimetria Informacional e os Pareceres Prévios de Auditoria dos Tribunais de Contas Estaduais: uma Abordagem Reflexiva. Pensar Contábil, v. 14, n. 55, 2013.

BALDISSERA, J. F.; FIIRST, C.; DEFAVERI, I. R.; FOLADOR, E. L. Transparência na gestão pública: aplicação da LAI no município de Cascavel sob a abordagem da Teoria Contingencial. Revista Competitividade e Sustentabilidade, v. 4, n. 1, p. 47-62.

BEGHIN, N.; ZIGONI, C. Avaliando os Websites de Transparência Orçamentária Nacionais e Sub-nacionais e Medindo Impactos de Dados Abertos sobre Direitos Humanos no Brasil (1a ed.). Brasília: Inesc. 2014.

BELLVER, A.; KAUFMANN, D. Transparenting transparency: initial empirics and policy applications. The World Bank. 2005

BORTULINI, E. F. A percepção de auditores do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul sobre a transparência pública. Dissertação de Mestrado no Programa de Pós Graduação em Ciências Contábeis, Universidade do Vale do Rio dos Sinos -- UNISINOS, São Paulo, SP. 2016.

CALVOSA, M. V. D.; SILVA, T. A.; KRAKAUER, P. V. C. Portais Eletrônicos utilizados nos Municípios fluminenses: Análise das Ações Inovadoras. SOCIEDADE, CONTABILIDADE E GESTÃO, v. 12, n. 2, 2017.

CRUZ, C. F. Transparência da gestão pública municipal: referenciais teóricos e a situação dos grandes municípios brasileiros. 2010. 140f. 2010. Tese de Doutorado. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis), Universidade Federal do Rio de Janeiro.

CRUZ, C. F.; FERREIRA, A. S.; SILVA, L. M.; MACEDO, M. S. Transparência da gestão pública municipal: um estudo a partir dos portais eletrônicos dos maiores municípios brasileiros. Revista de Administração Pública, v. 46, n. 1, p. 153-176, 2012.

CRUZ, C. F.; SILVA, L. M.; SANTOS, R. Transparência da gestão fiscal: um estudo a partir dos portais eletrônicos dos maiores municípios do Estado do Rio de Janeiro. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 12, n. 3, 2010.

ECKERT, A.; TONIOLLI, T. M.; MECCA, M. S.; BIASIO, R. Relação entre a Qualidade dos Sites das Prefeituras e o Nível de Divulgação da Remuneração dos Servidores Públicos Municipais. SOCIEDADE, CONTABILIDADE E GESTÃO, v. 11, n. 3, 2016.

GALLON, A. V.; TREVISAN, R.; PFITSCHER, E. D.; Limongi, B. A compreensibilidade dos cidadãos de um município gaúcho acerca dos demonstrativos da Lei de Responsabilidade Fiscal publicados nos jornais. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, v. 16, n. 1, p. 79-96, 2011.

HOMERCHER, E. O princípio da transparência e a compreensão da informação. Revista Jurídica da Presidência, v. 13, n. 100, p. 375-391, 2011.

JENSEN, M. C. MECKLING, W. H. Theory of the firm: Managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of financial economics, v. 3, n. 4, p. 305-360, 1976.

LOCK, F N. Transparência da Gestão Municipal Através das Informações Contábeis Divulgadas na Internet. Dissertação de Mestrado. Mestrado em Gestão Pública para o Desenvolvimento do Nordeste. Universidade Federal de Pernambuco: Recife. 2013.

LOUREIRO, M. R.; TEIXEIRA, M. A. C.; PRADO, O. Construção de instituições democráticas no Brasil contemporâneo: transparência das contas públicas. Organizações & Sociedade, v. 15, n. 47, 2008.

MARTINS, P. L.; VÉSPOLI, B. D. S. O Portal da Transparência como Ferramenta para a Cidadania e o Desenvolvimento. Revista de Administração da UNIFATEA, v. 6, n. 6, p. 93-102, 2013.

MICHENER, G.; BERSCH, K. Conceptualizing the Quality of Transparency. In: 1ª Conferência Global Sobre Transparência. Rutgers University, Newark.

MIRANDA, L. C.; SILVA, A. J. M.; RIBEIRO FILHO, J. F.; SILVA, L. M. Uma análise sobre a compreensibilidade das informações contábeis governamentais comunicadas pelo Balanço Orçamentário. BBR-Brazilian Business Review, v. 5, n. 3, 2008.

MURILLO, M. J. Evaluating the role of online data availability: The case of economic and institutional transparency in sixteen Latin American nations. International Political Science Review, v. 36, n. 1, p. 42-59, 2015.

PAIVA, C. P.; ZUCCOLOTTO, R. Índice de transparência fiscal das contas públicas dos municípios obtidos em meios eletrônicos de acesso público. In Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, São Paulo, SP, Brasil, 2009.

PEREIRA, C. C.; FRAGOSO, A. R.; RIBEIRO FILHO, J. F. Comunicação em contabilidade: estudo comparativo do nível de percepção de usuários da informação contábil em Florianópolis (SC) e Recife (PE) sobre a utilidade das representações gráficas no processo de evidenciação. Revista Brasileira de Contabilidade, n. 156, p. 50-69, 2005.

PLATT NETO, O. A.; CRUZ, F. D.; ENSSLIN, S. R.; ENSSLIN, L. Publicidade e transparência das contas públicas: obrigatoriedade e abrangência desses princípios na administração pública brasileira. Contabilidade Vista & Revista, v. 18, n. 1, 2007.

RAUPP, F. M. Construindo a accountability em câmaras municipais do estado de Santa Catarina: uma investigação nos portais eletrônicos. 2011. Tese de Doutorado. Tese (doutorado)--Curso de Administração, Universidade Federal da Bahia, Salvador.

ROCHA, A. C.; SPANIOL, E. L.; SCHOMMER, P.C.; SOUSA, A. D. A coprodução do controle como bem público essencial à accountability. Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 2012.

SACRAMENTO, A. R. S; PINHO, J. A. G. Transparência na Administração Pública: o que mudou depois da lei de responsabilidade fiscal? Um estudo exploratório em seis municípios da região metropolitana de salvador. Revista de Contabilidade da UFBA, v. 1, n. 1, p. 48-61, 2008.

SANTANA JUNIOR, J. J. B.; LIBONATI, J. J.; VASCONCELOS, M. T. C.; SLOMSKI, V. Transparência Fiscal Eletrônica. Uma Análise dos Níveis de Transparência Apresentados nos Sites dos Poderes e Órgãos dos Estados e do Distrito Federal do Brasil. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade. v. 3, n. 3, p. 62-84, 2009.

SCHOMMER, P. C.; MORAES, R. L. Observatórios sociais como promotores de controle social e accountability: reflexões a partir da experiência do Observatório Social de Itajaí. GESTÃO. Org-Revista Eletrônica de Gestão Organizacional, v. 8, n. 3, 2011.

SEARSON, E. M.; JOHNSON, M. A. Transparency laws and interactive public relations: An analysis of Latin American government Web sites. Public Relations Review, v. 36, n. 2, p. 120-126, 2010.

SLOMSKI, V. Controladoria e governança na gestão pública. São Paulo: Atlas. 2007.

STIGLITZ, J. E. On Liberty, the Right to Know, and Public Discourse: The Role of transparency in Public Life. Globalizing Rights: The Oxford Amnesty Lectures. 2003.

TZENG, G.; HUANG, J. Multiple attribute decision making: methods and applications. CRC press, 2011.

WAGNER, W. E. Administrative law, filter failure, and information capture. Duke Law Journal, v. 59, n. 7, p. 1321-1432, 2010.




DOI: https://doi.org/10.21446/scg_ufrj.v0i0.18404

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Juliano Francisco Baldissera, Silvana Anita Walter, Clóvis Fiirst, Denis Dall Asta

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores: 

Directory of Open Access Journals SPELL Scholar EBSCO

 
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Vínculo Institucional:

Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis 
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) 
Av. Pasteur, 250 - Urca - Rio de Janeiro - 22.290-240 
Tel./Fax: (21) 3938-5119

Ficha Catalográfica:

Sociedade, Contabilidade e Gestão [recurso eletrônico]/ Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro. -- v. 1, n. 1, 2° semestre de 2006 -- Rio de Janeiro: UFRJ, 2006-.v. 
Quadrimestral 
Semestral 2006-2012
ISSN 1982-7342

1. Contabilidade e Gestão. I. Universidade Federal do Rio de Janeiro -- Faculdade de Administração e Ciências Contábeis.