DISCLOSURE DOS ELEMENTOS PATRIMONIAIS DO SETOR PÚBLICO NA REGIÃO SUDESTE

Andrea Delamora, Morgana Gonçalves, Janyluce Rezende Gama, Douglas Roriz Caliman

Resumo


A evidenciação dos elementos patrimoniais, sejam eles públicos ou privados, tem assumido um espaço de destaque no setor contábil, visando melhorar a transparência das informações de caráter financeiro, econômico, orçamentário e operacional, possibilitando a realização de tomadas de decisões que promovam um progresso patrimonial da entidade. Essa melhora na transparência vem ganhando notoriedade no setor público brasileiro, por meio do processo de convergência, à luz das orientações provenientes das Normas Internacionais de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público (IPSAS). Este artigo objetiva verificar a evolução do disclosure dos elementos patrimoniais do setor público na região sudeste brasileira. Para isso comparou-se os dados apresentados nas notas explicativas das demonstrações contábeis do setor público dos estados da região sudeste no período de 2014 a 2016, utilizando-se uma pesquisa qualitativa e documental. Os resultados indicam que os governos, no âmbito estadual, iniciaram a implantação das práticas contábeis patrimoniais obrigatórias e avançam gradualmente na evidenciação dos itens pesquisados, com melhores índices em 2016. O estado do Rio de Janeiro apresenta o melhor disclosure na região sudeste, demonstrando no total maior média de dados. São Paulo aparece em segundo, em terceiro está o Espírito Santo e em último com menor disclosure na média de dados está Minas Gerais. 


Palavras-chave


Disclosure. Transparência. Contabilidade Pública.

Texto completo:

PDF_DRAFT

Referências


GERHARDT, E. T.; SILVEIRA, T. D. (Org.). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, p.32, 2009.

GONÇALVES, R. de S.et al. Social disclosure e custo de capital próprio em companhias abertas no Brasil. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 24, n. 62, p. 113-124, maio/jun./jul./ago. 2013.

GRACILIANO, E. A.; FIALHO, W. C. D. Registro da depreciação na contabilidade pública: uma contribuição para o disclosure de gestão. Pensar Contábil, Rio de Janeiro, v. 15, n. 56, p. 14-21, jan/abr. 2013.

IATRIDIS, G. E. Divulgações contábeis, qualidade contábil e condicional e conservadorismo incondicional. Revista Análise Internacional de Análise Financeira , n. 20, p. 88-102, fev. 2011.

LANZANA, A. P. Relação entre disclosure e governança corporativa das empresas brasileiras. 2004. 161 f. Dissertação (Mestrado em Adminstração), Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

MACEDO, F. F. R. R.; KLANN, R. C. Análise das normas brasileiras de contabilidade aplicadas ao setor público (NBCASP): um estudo nas unidades da federação do Brasil. Revista Ambiente Contábil. Natal-RN. v. 6. n. 1, p. 253 – 272, jan /jun. 2014.




DOI: https://doi.org/10.21446/scg_ufrj.v0i0.21945

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Andrea Delamora, Morgana Gonçalves, Janyluce Rezende Gama, Douglas Roriz Caliman

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores: 

Directory of Open Access Journals Scholar  EBSCO   

 
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Vínculo Institucional:

Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis 
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) 
Av. Pasteur, 250 - Urca - Rio de Janeiro - 22.290-240 
Tel./Fax: (21) 3938-5119

Ficha Catalográfica:

Sociedade, Contabilidade e Gestão [recurso eletrônico]/ Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro. -- v. 1, n. 1, 2° semestre de 2006 -- Rio de Janeiro: UFRJ, 2006-.v. 
Quadrimestral 
Semestral 2006-2012
ISSN 1982-7342

1. Contabilidade e Gestão. I. Universidade Federal do Rio de Janeiro -- Faculdade de Administração e Ciências Contábeis.