Capital Psicológico e Suporte Organizacional: Impacto sobre a Satisfação no Trabalho

Osvaldo Pires Junior, Luciano Venelli-Costa, Laudelino Siqueira Amaral Sanematsu, Almir Martins Vieira

Resumo


Este artigo tem por objetivo comparar e analisar o impacto individual e combinado dos construtos Percepção de Suporte Organizacional e Capital Psicológico na Satisfação no Trabalho. A pesquisa foi realizada com 304 profissionais de empresas públicas e privadas, com escolaridade mínima equivalente ao nível médio, de ambos os gêneros e idades variadas. O instrumento para coleta dos dados foi um questionário de autopreenchimento composto de três escalas: Satisfação no Trabalho (EST), Percepção de Suporte Organizacional (EPSO) e Escala de Capital Psicológico (ECP). Em termos metodológicos, assumiu-se abordagem quantitativa. Os dados foram analisados por modelagem de equação estrutural pelo algoritmo dos mínimos quadrados parciais (PLS). Os resultados demonstraram que as variáveis Percepção de Suporte Organizacional e Capital Psicológico impactam positivamente a variável Satisfação no Trabalho, sendo que a Percepção de Suporte Organizacional exerce maior impacto na Satisfação do Trabalho do que Capital Psicológico.

Palavras-chave


Capital Psicológico; Satisfação no Trabalho; Percepção de Suporte Organizacional; Gestão de Pessoas; Trabalho.

Texto completo:

PDF_DRAFT

Referências


BATISTA, R. L. Percepção de Suporte Organizacional, afeto positivo, afeto negativo e resiliência: antecedentes da confiança do empregado na organização. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2010.

BAUMEISTER, R. F.; BRATSLAVSKY, E.; FINKENAUER, C.; VOHS, K. D. Bad is stronger than good. Review of General Psychology, v. 5, n. 1, p. 323-370, 2001.

BECKER, B. E.; GERHART, B. The impact of human resource management on organizational performance: progress and prospects. Academy of Management Journal, n. 39, p. 779-801, 1996.

BECKER, B. E.; HUSELID, M. A.; PICKUS, P. S.; SPRATT, M. F. HR as a source of shareholder value: research and recommendations. Human Resource Management, n. 36, p. 39-47, 1997.

BLAU, P. Exchange and power in social life. NY: Wiley, 1964.

CARMELI, A.; FREUND, A. Work commitment, job satisfaction and job performance: an empirical investigation. International Journal of Organization Theory and Behavior, n. 7, p. 289-309, 2004.

DELERY, J. E., & SHAW, J. D. The strategic management of people in work organizations: review, synthesis and extension. In: G.D. Ferris (Ed.), Research in personnel and human resources management. Stanford: Jai Press, 2001, p.165-197.

EISENBERGER, R.; HUNTINGTON, R.; HUTCHISON, S.; SOWA, D. Perceived organizational support. Journal of Applied Psychology, n.17, p.500-507, 1986.

ESBORIOL, V. Inteligência emocional, capital psicológico e percepção de suporte organizacional em gestores do segmento de saúde. Dissertação de Mestrado. Universidade Metodista de São Paulo, 2013.

FERNANDES, C. M.; SIQUEIRA, M. M. M.; VIEIRA, A. M. Impacto da percepção de suporte organizacional sobre o comprometimento organizacional afetivo: o papel moderador da liderança. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, v. 8, n. 4, p. 140-162, 2014.

FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.

FONSECA, I. S. S.; ARAÚJO, T. M.; BERNARDES, K. O.; AMADO, N. Apoio social e satisfação no trabalho em funcionários de uma empresa de petróleo. Psicologia para America Latina, n.25, p.43-56, 2013.

FORNELL, C.; LARCKER, D. F. Evaluating Structural Equation Models with Unobservable Variables and Measurement Error. Journal of Marketing Research, v.18, n.1, p. 39-50, 1981.

GONÇALVES, T. F. G. Satisfação Profissional e Percepção do Apoio Organizacional: Estudo exploratório como contributo para um sistema de compensações e benefícios no setor Farmacêutico. Dissertação de Mestrado publicada na Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa, 2011.

GOULDNER, A. W. The norm of reciprocity: a preliminary statement. American Sociological Review, n.25, p.161-178, 1960.

HAIR JR., J. F.; HULT, T. M.; RINGLE, C. M.; SARSTEDT, M. A Primer on Partial Least Squares Structural Equation Modeling (PLS-SEM). Los Angeles: SAGE, 2014.

HAIR JR., J. F.; ANDERSON, R. E.; TATHAM, R. L.; BLACK, W. C. Análise multivariada de dados. Porto Alegre: Bookman, 2005.

HANCER, M.; GEORGE, R. T. Job satisfaction of restaurant employees: an empirical investigation using the Minnesota satisfaction questionnaire. Journal of Hospitality Tourism Research, n.27, p.85-100, 2003.

LIMA, L. G.; NASSIF, V. M. J. Similitudes entre Teoria Social Cognitiva, Capital Psicológico e Comportamento Empreendedor: Uma Reflexão Teórica . Revista Gestão & Planejamento, v. 18, n. 1, p. 369-385, 2017.

LOCKWOOD, N. R. Maximizing human capital: demonstrating HR value with key performance indicators. HR Magazine, n.51, p.1-11, 2006.

LUFT, C. P. Minidicionário Luft. São Paulo: Ática, 2002.

LUTHANS, F. Positive organizational behavior: Developing and managing psychological strengths. Academy of Management Executive, n.16, p.57-72, 2002b.

LUTHANS, F. The need for and meaning of positive organizational behavior. Journal of Organizational Behavior, n.23, p.695-706, 2002a.

LUTHANS, F.; YOUSSEF, C.; AVOLIO, B. Psychological Capital: Developing the Human Competitive Edge. New York: Oxford University Press, 2007.

MARTINS, M. C. F.; LIMA, L. G.; AGAPITO, P. R.; SOUZA, W. S; SIQUEIRA, M. M. M. Escala de Capital Psicológico: adaptação brasileira da ECP-12. II Congresso Luso-Brasileiro de Psicologia da Saúde e I Congresso Ibero-Americano de Psicologia da Saúde. Anais... São Bernardo do Campo, 2011.

MATTOS, G. Dicionário Junior da Língua Portuguesa. São Paulo: FTD, 2001.

MELEIRO, A. R.; Siqueira, M. M. M. Os impactos do suporte do supervisor e de estilos de liderança sobre bem-estar no trabalho. Trabalho apresentado no XXIX Encontro Nacional de Programas de Pós-Graduação em Administração (Enanpad), Brasília, 2005.

NELSON, D.; COOPER, C. Positive Organizational Behavior. London, England: Sage, 2007.

NEVES, V. F. Impacto da satisfação no trabalho e da percepção de suporte organizacional sobre a Síndrome de Burnout em trabalhadores de enfermagem de um Hospital Universitário. Dissertação de Mestrado publicada no Instituto de Psicologia da Universidade Federal de Uberlândia, 2012.

NEVES, V. F.; OLIVEIRA, A.F.; ALVES, P.C. Síndrome de Burnout: impacto da satisfação no trabalho e da Percepção de Suporte Organizacional. RGS, PUC, Revista Psico, v. 45, n. 1, p. 45-54, mar /2014.

OLIVEIRA, C. D. A influência do suporte social autoestima e capital psicológico positivo no bem-estar subjetivo de adolescentes brasileiros. Dissertação de Mestrado, Instituto Universitário de Lisboa, Lisboa, 2013.

PADOVAM, V. A. R. Antecedentes de bem-estar no trabalho: percepções de suportes e de justiça. Dissertação de Mestrado em Psicologia da Saúde – Faculdade de Psicologia e Fonoaudiologia, Universidade Metodista de São Paulo, 2005.

RODRIGUES, M. S.; COHEN, S. Social Support. Encyclopedia of Mental Health, 3, 535-544, 1998.

SELIGMAN, M. Positive psychology, fundamental assumptions. The Psychologist, n.16, p.126-127, 1998.

SELIGMAN, M. Positive psychology, positive prevention, and positive therapy. In: SNYDER, C. R.; LOPEZ, S. J. (Orgs.), The Handbook of positive psychology. New York, NY: Oxford University Press, 2002, p.74-88.

SELIGMAN, M.; CSIKSZENTMIHALYI, M. Positive psychology: An introduction. American Psychologist, n.55, p.5-14, 2000.

SIQUEIRA, M. M. M. Antecedentes de comportamentos de cidadania organizacional: análise de um modelo pós-cognitivo. 265 f. Tese (Doutorado em Psicologia) – Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília, Brasília, 1995.

SIQUEIRA, M. M. M. Esquema mental de reciprocidade e influências sobre afetividade no trabalho. Estudos de Psicologia, n.10, p.83-93, 2005.

SIQUEIRA, M. M. M. Medidas do comportamento organizacional. São Paulo: Bookman, 2008.

SIQUEIRA, M. M. M.; GOMIDE JÚNIOR, S. Vínculos do Indivíduo com o Trabalho e com a Organização. In: ZANELLI, J. C.; BORGES-ANDRADE, J. E.; BASTOS, A. V. B. (Orgs.), Psicologia, organizações e trabalho no Brasil. Porto Alegre: Artmed, 2004, p. 300-330.

SIQUEIRA, D. M.; VIEIRA, A. M. Valores organizacionais: percepção e legitimação. Revista Gestão & Tecnologia, v. 12, n. 2, p. 168-191, 2012.

SOUZA, W. S.; SIQUEIRA, M. M. M.; MARTINS, M. C. F. Análise da interdependência do capital psicológico, percepções de suporte e bem-estar no trabalho. Revista Administração em Diálogo, v. 17, n. 2, p. 151-184, 2015.

TAMAYO, A. Valores organizacionais: sua relação com satisfação no trabalho, cidadania organizacional e comprometimento afetivo. Revista de Administração, n.33, p.56-63, 1998.

TINTI, J. A.; VENELLI-COSTA, L.; VIEIRA, A. M.; CAPPELLOZZA, A. O Impacto das Políticas e Práticas de Recursos Humanos Sobre os Comportamentos de Cidadania Organizacional. Brazilian Business Review, v. 14, n. 6, p. 636-653, 2017.

YANG, K.; HOLZER, M. the performance-trust link: implications for performance measurement. Public Administration Review, n.66, p.114-126, 2006.




DOI: https://doi.org/10.21446/scg_ufrj.v0i0.22664

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Osvaldo Pires Junior, Luciano Venelli-Costa, Laudelino Siqueira Amaral Sanematsu, Almir Martins Vieira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores: 

Directory of Open Access Journals Scholar  EBSCO   

 
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Vínculo Institucional:

Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis 
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) 
Av. Pasteur, 250 - Urca - Rio de Janeiro - 22.290-240 
Tel./Fax: (21) 3938-5119

Ficha Catalográfica:

Sociedade, Contabilidade e Gestão [recurso eletrônico]/ Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro. -- v. 1, n. 1, 2° semestre de 2006 -- Rio de Janeiro: UFRJ, 2006-.v. 
Quadrimestral 
Semestral 2006-2012
ISSN 1982-7342

1. Contabilidade e Gestão. I. Universidade Federal do Rio de Janeiro -- Faculdade de Administração e Ciências Contábeis.