Dialogic Accounting para Sistema Democrático de Informação: Analisando o caso do Programa Bolsa Verde

Fátima de Souza Freire, Nilton Oliveira da Silva, Amanda Guimarães Lugon, Erika Rocha Oprea de Carvalho

Resumo


O programa social do Governo Federal, Bolsa Verde, foi criado para minimizar os danos causados à flora e fauna brasileira, incentivando a conservação dos ecossistemas, além de promover a cidadania das populações em extrema pobreza. A abordagem da dialogic accounting apresenta críticas à contabilidade tradicional que se caracteriza como sendo um sistema gerador de informação monológica, dificultando o entendimento daqueles que buscam informações necessárias para a tomada de decisão. O objetivo do trabalho foi verificar aspectos e características dos princípios da dialogic accounting nas informações contidas em relatórios dos agentes envolvidos com o Programa Bolsa Verde do Ministério do Meio Ambiente. Com o auxílio de técnicas da análise de conteúdo, foram analisados os relatórios anuais do Ministério do Meio Ambiente, Ministério do Desenvolvimento Social, ICMBio, Incra, Secretaria do Patrimônio da União, Caixa Econômica Federal e Tribunal de Contas da União. Conclui-se que os relatórios dos órgãos estudados apresentam assimetrias de informações, aparentemente voltadas para os seus stakeholders dominantes, o que impossibilita uma reflexão mais crítica das ações do governo pela sociedade civil. As populações beneficiadas desconhecem dos objetivos do Programa Bolsa Verde, tão pouco da existência de relatórios do Ministério do Meio Ambiente e demais órgãos de preservação ambiental.


Palavras-chave


Dialogic Accounting; Bolsa Verde; Prestação de Contas

Texto completo:

PDF

Referências


ABRUCIO, F.L.; LOUREIRO, M.R. Finanças públicas, democracia e accountability. Economia do setor público no Brasil. Rio de Janeiro: Elsevier, p. 75-102, 2004.

ADAMS, C. A.; COUTTS, A.; HARTE, G. Corporate equal opportunities (non-) disclosure. The British Accounting Review, v. 27, n. 2, p. 87-108, 1995.

ALEKSANDROV, E.; BOURMISTROV, A.; GROSSI, G. Participatory budgeting as a form of dialogic accounting in Russia: actors’ institutional work and reflexivity trap. Accounting, Auditing & Accountability Journal, v. 31, n. 4, p. 1098-1123, 2018.

ANDRADE, D. C.; DE LIMA, C. E.; GARCIA, J. R. Políticas de Pagamento por Serviços Ecossistêmicos (PSE): Análise Preliminar do Programa Bolsa Verde no Estado de Minas Gerais. 2011. In 6º Seminário sobre Sustentabilidade, Curitiba – PR, 2011

ANGOTTI, M; FERREIRA, A.C.S; EUGÉNIO, T.C.P. Full Cost Accounting e Contabilidade Dialógica aplicados para Avaliação da (In)Sustentabilidade da Mineração: O caso de Congonhas (MG). 2019. In VI Conferência Sulamericana de Contabilidade Ambiental – CSCA, Santa Catarina, Brasil, 29 ago 2019. Disponível em: http://cscasouthamerica.net/events/index.php/csca/csca2019/schedConf/presentations. Acesso em 30 set 2019.

APOLONI, R. C. et al. Percurso de implementação de uma política socioambiental no Brasil: Programa de Apoio à Conservação Ambiental, Bolsa Verde. 2014. In XIX Congreso Internacional del CLAD sobre la Reforma del Estado y de la Administración Pública, Quito, Ecuador, 11 – 14 nov. 2014. Disponível em: https://cladista.clad.org/handle/123456789/7975. Acesso em 10 abr 2019

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. 5th ed. Edição Lisboa, 2008. (Obra original publicada em 1977)

BEBBINGTON, J.; BROWN, J.; FRAME, B. Accounting technologies and sustainability assessment models. Ecological economics, v. 61, n. 2-3, p. 224-236, 2007.

BECK, A. C.; CAMPBELL, D.; SHRIVES, P. J. Content analysis in environmental reporting research: Enrichment and rehearsal of the method in a British–German context. The British Accounting Review, v. 42, n. 3, p. 207-222, 2010.

BELLUCCI, M.; BIAGI, S.; MANETTI, G. Dialogic Accounting and Stakeholder Engagement Through Social Media: The Case of Top-Ranked Universities. The Review of Higher Education, v. 42, n. 3, p. 1145-1184, 2019.

BLACKBURN, N. et al. A dialogical framing of AIS–SEA design. International Journal of Accounting Information Systems, v. 15, n. 2, p. 83-101, 2014.

BRASIL, Ministério do Meio ambiente. Projeto Bolsa Verde. Resultados do Monitoramento 2014 - 2016. Disponível em: http://www.mma.gov.br/images/arquivos/desenvolvimento_rural/bolsa_verde. Acesso em 04 mar 2019

BROWN, J. Democracy, sustainability and dialogic accounting technologies: Taking pluralism seriously. Critical Perspectives on Accounting, v. 20, n. 3, p. 313-342, 2009.

BROWN, J.; DILLARD, J. Dialogic accountings for stakeholders: On opening up and closing down participatory governance. Journal of Management studies, v. 52, n. 7, p. 961-985, 2015.

CABRAL, P. G. F. et al. Programa Bolsa Verde: erradicação da extrema pobreza e conservação ambiental. In O Brasil sem miséria / Organizadores: Tereza Campello, Tiago Falcão, Patricia Vieira da Costa. – Brasília: MDS, p. 493-512, 2014. Disponível em: http://www.mds.gov.br/webarquivos/publicacao/brasil_sem_miseria. Acesso em: 01 abr 2019.

CAMPOS, A. M. Accountability: quando poderemos traduzi-la para o português?. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 24, n. 2, p. 30 a 50, jun. 1990. ISSN 1982-3134. Disponível em: . Acesso em: 01 Out. 2019.

COSTA, P. V.; FALCÃO, T. Coordenação intersetorial das ações do Plano Brasil sem Miséria. 2014. In. O Brasil sem miséria / Organizadores: Tereza Campello, Tiago Falcão, Patricia Vieira da Costa. – Brasília: MDS, p 129-172, 2014. Disponível em: http://www.mds.gov.br/webarquivos/publicacao/brasil_sem_miseria. Acesso em: 01 abr 2019.

COOPER, D. J.; SHERER, M. J. The value of corporate accounting reports: arguments for a political economy of accounting. Accounting, Organizations and Society, v. 9, n. 3-4, p. 207-232, 1984.

CHUA, W. F. Radical developments in accounting thought. Accounting review, p. 601-632, 1986.

DILLARD, J. Responding to expanding accountability regimes by re-presenting organizational context. International Journal of Accounting Information Systems, v. 9, n. 1, p. 21-42, 2008.

DILLARD, J.; YUTHAS, K.; BAUDOT, L. Dialogic framing of accounting information systems in social and environmental accounting domains: Lessons from, and for, microfinance. International Journal of Accounting Information Systems, v. 23, p. 14-27, 2016.

FIGUEIREDO, V. S.; SANTOS, W. J. L. Transparência e controle social na administração pública. Temas de Administração Pública, v. 8, n. 1, 2013.

GUSMÃO LOBO, F. S.; COSTA, A. J. B. Prestação de Contas: Estudo Comparativo no Setor Público. Gestão Pública: Práticas e Desafios-ISSN: 2177-1243, v. 5, n. 2.

HACKSTON, D.; MILNE, M. J. Some determinants of social and environmental disclosures in New Zealand companies. Accounting, Auditing & Accountability Journal, v. 9, n. 1, p. 77-108, 1996.

HENDRIKSEN, E. S.; VAN BREDA, M. F. Teoria da Contabilidade; tradução de Antonio Zoratto Sanvicente. São Paulo: Atlas, 2012.

KASANOSKI, D. S. Bolsa verde: benefício social e incentivo à conservação ambiental?. 2016. Dissertação de Mestrado. UNB [Universidade de Brasília].

KRIPPENDORFF, K. Content analysis: An introduction to its methodology. Sage publications, 2018.

LEI n.12.527, de 18 de novembro de 2011. Regula o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. 5º , no inciso II do § 3º do art. 37 e no § 2º do art. 216 da Constituição Federal; altera a Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990; revoga a Lei nº 11.111, de 5 de maio de 2005, e dispositivos da Lei nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991; e dá outras providências. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12527.htm

LOUZANO, J. P. O. et al. Accountability dos Regimes Próprios de Previdência dos Servidores Públicos Municipais em Minas Gerais. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 13, n. 2, p. 109-122, 2018.

MILNE, M. J.; ADLER, R. W. Exploring the reliability of social and environmental disclosures content analysis. Accounting, Auditing & Accountability Journal, v. 12, n. 2, p. 237-256, 1999.

MOUCK, T. Financial reporting, democracy and environmentalism: a critique of the commodification of information. Critical Perspectives on Accounting, v. 6, n. 6, p. 535-553, 1995.

MOZZATO, A. R.; GRZYBOVSKI, D. Análise de conteúdo como técnica de análise de dados qualitativos no campo da administração: potencial e desafios. RAC-Revista de Administração Contemporânea, v. 15, n. 4, p. 731-747, 2011.

NAKAGAWA, M. Accountability: a razão de ser da contabilidade. Revista Contabilidade & Finanças, v. 18, n. 44, p. 7-7, 2007.

O’DONNELL, G. Accountability horizontal e novas poliarquias. Lua nova, v. 44, n. 98, p. 27-54, 1998.

PATTEN, D. M. Exposure, legitimacy, and social disclosure. Journal of Accounting and public policy, v. 10, n. 4, p. 297-308, 1991.

PAULA PEREIRA, M. et al. A efetividade social do programa Bolsa Verde de Minas Gerais. Revista Estudo & Debate, v. 23, n. 1, 2016.

PEDERIVA, J. H. Accountability, constituição e contabilidade. Revista de Informação Legislativa, v. 35, n. 140, p. 17-39, 1998. Disponível em: https://www2.senado.leg.br

PERES, R. et al. Accountability no Brasil: Um Estudo Comparativo com Dinamarca e México. ID on line REVISTA DE PSICOLOGIA, v. 12, n. 40, p. 243-270, 2018.

PINHO, J. A. G.; SACRAMENTO, A. R. S. Accountability: já podemos traduzi-la para o português?. Revista de Administração Pública, v. 43, n. 6, p. 1343 a 1368, 2009

POWER, M. After calculation? Reflection on critique of economic reason by André Gorz. Accounting, Organizations and Society, v. 17, n. 5, p. 477-499, 1992.

RIBEIRO, T. G.; LIMA, P. V. S. Cidadania, renda e conservação: percepções sobre uma política socioambiental na Amazônia. Nova Revista Amazônica, v. 6, n. 4, p. 193-211, 2018.

RINALDI, L.; UNERMAN, J.; TILT, C. The role of stakeholder engagement and dialogue within the sustainability accounting and reporting process. In: Sustainability accounting and accountability. Routledge, 2014. p. 104-125.

ROCHA, A. C. A realização da accountability em pareceres prévios do Tribunal de Contas de Santa Catarina. Revista de Administração Pública, v. 47, n. 4, p. 901 a 926, 2013

SIMÃO, G.; JACOVINE, L.; SILVA, E. Programa Bolsa Verde do governo federal: contexto e desempenho. Revista de Política Agrícola v. 22, n. 4, p. 84-94, 2013. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2019.

SIMÕES, M. S.; ANDRADE, D. C. Pagamentos por serviços ecossistêmicos (PSE): o caso do programa bolsa verde no estado de Minas Gerais. Revista Debate Econômico, v. 1, n. 2, p. 101-131, 2014.

SIQUEIRA, J. R. M. Contabilidade e Meio Ambiente: Uma Análise da Produção Acadêmica em Periódicos. Sociedade, Contabilidade e Gestão, [S.l.], v. 9, n. 2, jan. 2015. ISSN 1982-7342. Disponível em: . Acesso em: 15 mar 2019.

VIANA, J. P. Avaliação de duas ações governamentais recentes em apoio a extrativistas–garantia de preços mínimos para produtos da sociobiodiversidade e Bolsa Verde. 2013. In Brasil em desenvolvimento 2013: Estado, planejamento e políticas públicas. 2013. Disponível em: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/2326. Acesso em 15 mar 2019




DOI: https://doi.org/10.21446/scg_ufrj.v14i4.27071

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Fátima de Souza Freire, Nilton Oliveira da Silva, Amanda Guimarães Lugon, Erika Rocha Oprea de Carvalho

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores: 

Directory of Open Access Journals Scholar  EBSCO   

 
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Vínculo Institucional:

Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis 
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) 
Av. Pasteur, 250 - Urca - Rio de Janeiro - 22.290-240 
Tel./Fax: (21) 3938-5119

Ficha Catalográfica:

Sociedade, Contabilidade e Gestão [recurso eletrônico]/ Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro. -- v. 1, n. 1, 2° semestre de 2006 -- Rio de Janeiro: UFRJ, 2006-.v. 
Quadrimestral 
Semestral 2006-2012
ISSN 1982-7342

1. Contabilidade e Gestão. I. Universidade Federal do Rio de Janeiro -- Faculdade de Administração e Ciências Contábeis.