As leis Augustanas e o amor Ovidiano: um jogo de adesões e confrontos

Ana Lucia Santos Coelho

Resumo


Neste artigo, analisamos as relações de amor e de  poder protagonizadas pelas mulheres representadas pelo poeta Públio Ovídio Naso na Vrbs de Augusto. Para tanto, tomamos como fonte a obra Ars amatoria, escrita por esse autor entre os anos I a.C. e I d.C. Nosso objetivo foi compreender as adesões e os confrontos realizados pelo poeta diante das Leis Júlias impostas pelo imperador. Consideramos que Ovídio não confrontou, de modo público e explícito, o poder do soberano e seu programa de Reforma Moral, mas propôs, ao mesmo tempo, conselhos que estimulavam comportamentos conflitantes com a reformulação dos costumes sociais. 


Palavras-chave


Augusto; Ovídio; Leis Júlias; adesões; confronto

Texto completo:

PDF

Referências


AUGUSTUS. Res Gestae Divi Augusti. Translated by P. A. Brunt and J. M. Moore. Oxford: Oxford University Press, 1967.

BOURDIEU, P. O poder simbólico. Tradução de Fernando Tomaz. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.

CASSIUS DIO. The Roman history. Vol. 5-6. Trans. by Ernest Cary. Cambridge: The Loeb Classical Library, 1927.

CHARTIER, R. Escutar os mortos com os olhos. In: Estudos avançados. São Paulo, v. 24, n. 69, p. 7-30, 2010.

______. Inscrever e apagar: cultura, escrita e literatura. São Paulo: Ed. UNESP, 2007.

EDWARDS, C. The politics of immorality in Ancient Rome. Cambridge: Cambridge University Press, 2002.

FUNARI, P. P. A. A vida cotidiana na Roma Antiga. São Paulo: Annablume, 2003.

GRIMAL, P. O amor em Roma. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

HABINEK, T. Ovid and empire. In: HARDIE, P. (Ed.). The Cambridge companion to Ovid. Cambridge: Cambridge University Press, 2006, p. 46-61.

JUSTINIAN. Digesta. Disponível em: . Acesso em: 12 jan. 2018.

______. The Digest of Justinian. Vol. 1. Trans. by Alan Watson. Pennsylvania: University of Pennsylvania Press, 1985.

KNOX, P. E. A poet's life. In: ______. (Ed.). A companion to Ovid. Malden: Wiley- Blackwell, 2009, p. 3-7.

LIZALDE, E. M. de. Lex Iulia de adulteriis coercendis del emperador Cesar Augusto (y otros delitos sexuales asociados). In: Anuario Mexicano de Historia del Derecho, 2005, vol. XVII. Disponível em: . Acesso em: 12 jan. 2018.

MCGINN, T. A. J. Prostitution, sexuality, and law in Ancient Rome. Oxford: Oxford University Press, 2002.

MENDES, N. M. O sistema político do Principado. In: SILVA, G. V.; MENDES, N. M. (Orgs.). Repensando o Império Romano: perspectiva socioeconômica, política e cultural. Vitória: EDUFES, 2006, p. 21-51.

OLIVEIRA, F. de. Sociedade e cultura na época augustana. In: PIMENTEL, M. C. de S.; RODRIGUES, N. S. (Coords.). Sociedade, poder e cultura no tempo de Ovídio. Coimbra: Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos, 2010, p. 11-36.

OVID. Tristia, ex Ponto. Cambridge: Harvard University Press, 1988.

OVÍDIO. Arte de amar. Trad. de Antônio Feliciano de Castilho. Rio de Janeiro: Eduardo e Henrique Laemmert, 1862.

______. Arte de amar. Trad. de Natália Correia e David M. Ferreira. 2ª ed. São Paulo: Ars Poetica, 1992.

SILVA, G. J. Aspectos de cultura e gênero na “Arte de Amar” de Ovídio e no “Satyricon” de Petrônio: representações e relações. 2001. Dissertação (Mestrado em História) -- Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2001.

SILVA, G. V. As mulheres e os perigos da cidade: casamento espiritual, virgindade e prostituição segundo João Crisóstomo. In: LEITE, L. R. et alii (Orgs.). Gênero, religião e poder na Antiguidade. Vitória: GM, 2012, p. 31-49.

TARRANT, R. Ovid and Ancient literary history. In: HARDIE, P. (Ed.). The Cambridge companion to Ovid. Cambridge: Cambridge University Press, 2006, p. 13-33.

TELLEGEN-COUPERUS, O. A short history of Roman law. London: Routledge, 1993.

ZANKER, P. The power of images in the age of Augustus. Ann Arbor: The University of Michigan Press, 1988.

WHITE, P. Ovid and the Augustan milieu. In: BOYD, B. W. (Ed.). Brill's companion to Ovid. Leiden: Brill, 2002, p. 1-25.




DOI: https://doi.org/10.25187/codex.v6i1.15695

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Ana Lucia Santos Coelho

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.