Horácio e Virgílio, poetas do amor

Hêmille Raquel Santos Perdigão

Resumo


No século I a.C., Horácio e Virgílio, poetas romanos contemporâneos, produziram suas obras através da emulação de textos anteriores a eles. O presente trabalho apresenta uma análise de como a temática amorosa é abordada nas odes 1, 8 e 1, 13 de Horácio e no livro quarto da Eneida de Virgílio. Nesse processo de análise, foi identificado que o fragmento 31 de Safo de Lesbos está entre os textos utilizados para a emulação nas odes horacianas analisadas. Na ode 1, 8, isso fica manifesto pela métrica, apenas, enquanto na 1, 13 está na temática também. Todavia, a persona horaciana não se identifica com o amor-enfermidade sáfico. O amor, ao contrário, aparece como algo não naturalmente destinado à figura masculina e que, quando acomete um homem, acaba por desviá-lo de um destino. Analisando o livro quarto da Eneida, percebe-se que o processo emulativo foi semelhante ao de Horácio: o amor-enfermidade ataca Dido, a figura feminina, e, em Eneias, o amor o desvia do seu destino, porém ele não permanece nele como em uma enfermidade. A conclusão é que as coincidências em Horácio e Virgílio se devem ao fato de ambos serem emuladores por excelência e terem usado, como objeto de emulação para a temática amorosa, os fragmentos de Safo, aqui exemplificados pelo fragmento 31.

 

Palavras-chave


emulação; amor; Horácio; Virgílio

Texto completo:

PDF

Referências


ACHCAR, Francisco. Lírica e lugar comum: Alguns temas horacianos e sua presença em português. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2015.

ANTUNES, Leonardo. B. Safo - Fr 1 e Fr 31. In: Nuntius antiqus, 2009, Belo Horizonte, pp. 138-146.

CLAY, Jenny Strauss Clay. Horace and Lesbian Lyric. In: DAVIS, Regson. A Companion to Horace. Oxford: Blackewell Publishing, 2010, pp. 128-146.

FARREL, Joseph. The Augustan Period: 40 B.C. – A.D. 14. In: HARRISON, Stephen. A companion to Latin literature. Oxford: Blackewell Publishing, 2008, pp. 44-57.

FERREIRA, Antonio Manuel. As vozes de Lídia. In: Ágora: Estudos Clássicos em Debate, 2011, Aveiro, pp. 247-268.

FLORENCIO, Francisco de Assis. As mulheres de Horácio. In: Anais do XVII Congresso Nacional de Linguística e Filologia. CIFEFIL, 2014, Rio de Janeiro, pp. 217-232.

FLORES, Guilherme Gontijo. Uma poesia de mosaico nas Odes de Horácio: comentário e tradução poética. São Paulo, USP, 2014. Tese (Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em Letras Clássicas do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

HALICARNASSO, Dionísio de. De imitatione fragmenta. Trad. de R. M. Rosado Fernandes. Lisboa: INIC/Centro de Estudos Clássicos da Universidade de Lisboa, 1986.

HARDIE, Philip. Narrative Epic. In: HARRISON, Stephen. A companion to Latin literature. Oxford: Blackewell Publishing, 2008, pp. 83-100.

HARRISON, Stephen. Lyric and Iambic. In: HARRISON, Stephen. A companion to Latin literature. Oxford: Blackewell Publishing, 2008, pp. 189-200.

HORACE. Odes et Epodes. Tradução de F. Villeneuve. Paris: Collection des Universités de France, 1954.

HORACE. Oeuvres d’Horace: édition classique. Trad. de A. Waltz. Paris: Libraire Garnier Frères, 1913.

GOMES, Erick Messias Costa Otto. Relações de patronato e amicitia no Principado romano: uma leitura das representações de Augusto na obra lírica de Horácio (século I a. C.). Goiânia, UFG, 2015. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em História da Universidade de Goiás.

NISBET, R. G. M & HUBBARD, M. A commentary on Horace: Odes, book I. Oxford: Oxford Clarendon Press, 1970.

NOGUEIRA, Érico. A lírica laudatória no livro quarto das odes de Horácio. São Paulo, USP, 2006. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Letras Clássicas do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

OLIVA NETO, João Ângelo. Argumento do livro IV. In: VIRGÍLIO. Eneida. Tradução de Carlos Alberto Nunes. São Paulo: Editora 34, 2016, pp. 246-247.

PENNA, Heloísa Maria Moraes Moreira. Implicações da métrica nas Odes de Horácio. São Paulo, USP, 2007. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Letras Clássicas do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

SPALDING, Tassilo Orpheu. Dicionário da mitologia greco-latina. Belo Horizonte: Itatiaia, 1965.

TEIXEIRA, Ivan. A poesia aguda do engenhoso fidalgo Manuel Botelho de Oliveira. In: OLIVEIRA, Manuel Botelho de. Música do Parnaso. Cotia: Ateliê Editorial, 2005, pp. 07-10.

VASCONCELOS, Paulo Sérgio. Efeitos intertextuais na Eneida de Virgílio. São Paulo: Humanitas, 2001.

VIRGÍLIO. Eneida. Tradução de Carlos Alberto Nunes. São Paulo: Editora 34, 2016.




DOI: https://doi.org/10.25187/codex.v9i1.31572

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Hêmille Raquel Santos Perdigão

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.