Pesquisando a História da Luta Armada em Moçambique: o Contexto dos Desafios Atuais da Comunicação Científica

Colin Darch

Resumo


O artigo intitulado “pesquisando a história da luta armada em Moçambique: o contexto dos desafios atuais da comunicação científica” apresenta um debate atualizado da produção historiográfica de um dos campos de estudos da história de Moçambique, “o movimento de libertação nacional”. Também apresenta uma análise do processo da circulação daquela produção, considerando seus problemas e desafios, bem como analisa a importância das memórias como fonte de pesquisa histórica. Em Moçambique, nos últimos anos tem sido recorrente a publicação de memórias através das quais, ex-combatentes relatam suas próprias experiências, vivências e sua contribuição enquanto sujeito co-construtor daquele período histórico.


Palavras-chave


Moçambique. historiografia. independência. nação

Texto completo:

PDF

Referências


John P. Cain, Counterinsurgency in Africa: the Portuguese way of war, 1961-1974 (Westport, Conn.: Greenwood, 1997).

Lopes Tembe Ndelana, Da UDENAMO à FRELIMO (Maputo: Marimbique, 2012).

Raúl Bernardo Honwana, Memórias (Rio Tinto: ASA, 1989

Joaquim Alberto Chissano, Vidas, lugares e tempos (Maputo: Texto Editores, 2010).

Bruno Reis e Pedro Oliveira, “Cutting heads or winning hearts: late colonial Portuguese counterinsurgency and the Wiriyamu massacre of 1972,’ Civil Wars 14, no.1 (Março de 2012)

ISPU, II Congresso sobre a Luta de Libertação Nacional/Guerra Colonial 27 anos depois: a reflexão possível (Maputo: 2004).

James Belich, The New Zealand wars and the Victorian interpretation of racial conflict (Auckland NZ: Auckland University Press, 1986),


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 AbeÁfrica: Revista da Associação Brasileira de Estudos Africanos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

AbeÁfrica: revista da associação brasileira de estudos africanos, ISSN 2596-0873

 

Indexadores: