Bandung e a Solidariedade Afro-Latino-Asiática: Nascimento, crise e as possibilidades descoloniais da cooperação Sul-Sul

Vico Melo

Resumo


A “história oficial”, moldada pela colonialidade, costuma ocultar as peculiaridades e o impacto da solidariedade Afro-Latina-Asiática para as relações internacionais. Dessa forma, o artigo se propõe a trazer a luz do debate três grandes momentos importantes na política internacional produzidos e vivenciados no Sul global. O primeiro passou pela edificação e constituição da solidariedade na margem do sistema, que se iniciou nos anos 1950 e se estendeu até fins de 1970, figurando como momentos de extrema importância: a Conferência de Bandung (1955); Conferência do Cairo (1961); Conferência das Mulheres Afro-Asiáticas (1961); Movimento dos Não-Alinhados (1961); a construção de uma Nova Ordem Econômica Internacional (1974) e a proposição para uma cooperação solidária entre os países periféricos, no Plano de Ação Buenos Aires (1978). Num segundo momento, houve um processo de arrefecimento das relações Sul-Sul, nos anos 1980 e 1990, devido às crises da dívida e a ideia da inexistência de alternativas ao neoliberalismo, “vitorioso” após a queda do Muro de Berlim. Por fim, o início do século XXI teve como cenário o renascimento da solidariedade Sul-Sul e o esforço em reformar o ordenamento internacional, que não estaria representando devidamente o interesse dos países periféricos. Portanto, se faz necessário compreender como tais movimentos no Sul global se organizaram, quais mudanças conseguiram promover no sistema, assim como o porquê das idas e vindas no sentido cooperativo do Sul global.


Palavras-chave


Bandung; Cooperação; Solidariedade; Sul global

Texto completo:

PDF

Referências


BANDEIRA, Luiz Alberto Moniz. “As políticas neoliberais e a crise na América do Sul”. Revista Brasileira de Política Internacional, vol. 45, n. 2, 2002.

BIER, Laura. “Feminism, Solidarity, and Identity in the Age of Bandung: Third World Women in the Egyptian Women’s Press”. Em: Lee, Christopher J. The Bandung Moment and Its Political Afterlives. Ohio: Ohio University, 2010.

BURGES, Sean. “Desenvolvendo a Partir do Sul: Cooperação Sul-Sul no Jogo de Desenvolvimento Global”. Austral: Revista Brasileira de Estratégia e Relações Internacionais, v.1, n.2, p.237-263, 2012.

CARMODY, Pádraig. The Rise of the BRICS in Africa: the geopolitics of South-South relations. London/New York: Zed Books, 2013.

CÉSAIRE, Aimé. Discurso sobre el Colonialismo. Madrid: Akal, 2006.

CHATUVERDI, Sachin. “Development cooperation: countors, evolution and scope”. Em: CHATUVERDI, Sachin; FUES, Thomas; SIDIROPOULOS, Elizabeth (Eds) (2012) Development Cooperation and Emerging Powers: New Partners or Old Partners? London/New York: Zed Books. 2012.

DIOP, Majhemout. “A África tropical e a África equatorial sob domínio francês, espanhol e português”. In: MAZRUI, Ali A. História Geral da África: África desde 1935. v. 8, Brasília: Unesco, 2010.

FANON, Frantz. Pele Negra, Máscaras Brancas. Salvador: EDUFBA, 2008..

GALEANO, Eduardo. Patas Arriba: la escuela del mundo al revés. Patagônia: Sombraysen Editores, 2009. p. 253.

LEE, Christopher J (Ed.). Making a World After Empire: The Bandung Moment and Its Political Afterlives. Ohio: Ohio University Press, 2010.

LOPES, Carlos. “Crescimento económico e desigualdade: As novidades pós Consenso de Washington”, Revista Crítica de Ciências Sociais, n. 94, 2011.

M’BOKOLO, Elikia (2011), África negra: história e civilizações. Salvador/São Paulo: EDUFBA/Casa das Áfricas. Tomo II.

MILANI, Carlos. “APRENDENDO COM A HISTÓRIA: críticas à experiência da Cooperação Norte-Sul e atuais desafios à Cooperação Sul-Sul”. CADERNO CRH, Salvador, v. 25, n. 65, p. 211-231, 2012.

OLIVEIRA, Marcelo Fernandes de. “Alianças e Coalizões Internacionais do Governo Lula: o Ibas e o G-20”. Revista Brasileira de Política Internacional, vol. 08, nº 02, pp. 55-69, 2005.

OLIVEIRA, Amâncio Jorge Nunes de; ONUKI, Janina; OLIVEIRA, Emmanuel de. “Multilateralismo: Brasil, Índia e África do Sul”. Contexto Internacional, vol. 28, nº 02, pp. 465-504, 2006.

PRASHAD, Vijay. The Darker Nations: A People’s History of the Third World. London/New York: The New Press, 2007.

TRINDADE, Antônio Cançado. “As Nações Unidas e a Nova Ordem Econômica Internacional”. Revista de Informação Legislativa, nº 81, 1984.

VEIGA, Pedro da Motta. “A Política Comercial do Governo Lula: continuidade e inflexão”. Latin American Trade Network, 19, pp. 01-09, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 AbeÁfrica: Revista da Associação Brasileira de Estudos Africanos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

AbeÁfrica: revista da associação brasileira de estudos africanos, ISSN 2596-0873

 

Indexadores: