Mulheres por dentro e por fora de África: caminhos e possibilidades no debate de gênero

Andréa Lobo, Patrícia Godinho Gomes

Resumo


Este texto introdutório procura, a partir das trajetórias acadêmicas das organizadoras do dossiê, Andréa Lobo e Patrícia Godinho Gomes, reconstruir os caminhos que levaram à elaboração do volume “Vozes, vivências e significados. Mulheres africanas e perspectivas de gênero”. Ao mesmo tempo, busca inserir o debate nas discussões (teórico-metodológicas) atuais sobre mulher, gênero e temáticas afins, bem como mostrar as complexidades, interconexões e entrelaces, tendo como pano de fundo as mulheres e suas experiências vividas. O principal objetivo foi reunir pesquisadoras/es com investigações e experiências em contextos africanos para refletir criticamente sobre as temáticas do “feminino”, do “masculino” e do “gênero” em diferentes cenários do continente africano, considerando os atuais debates sobre os limites de algumas delas e a necessidade de pensá-las de forma transcultural, procurando contemporaneamente ir além da ideia da “excepcionalidade do continente africano”.


Palavras-chave


Mulheres africanas; gênero; vivências

Texto completo:

PDF

Referências


ABU-LUGHOD, Lila. A escrita dos mundos de mulheres: histórias beduínas. Rio de Janeiro: Papéis Selvagens, 2020.

AMADIUME, Ifi. Male daughters, female husbands: gender and sex in an African society. London: Zed Books, 1987.

AMADIUME, Ifi. Theorizing matriarchy in Africa: kinship ideologies and systems in Africa and Europe. In: OYEWÙMÍ, Oyeronké (Ed.). African gender studies: a reader, New York: Palgrave Macmilla, 2005. pp. 81-98.

ANTA DIOP, Cheikh. A unidade cultural da África Negra: esferas do patriarcado e do matriarcado na antiguidade clássica. Luanda: Edições Mulemba; Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Agostinho Neto, 2014.

BÁLSAMO, Pilar. Diáspora africana e navios de carga na modernidade: um estudo das migrações irregulares desde a África Ocidental ao Cone Sul. In: DIAS, Juliana Braz; LOBO, Andréa de Souza (Orgs.). África em movimento. Brasília: ABA Publicações, 2012. pp. 209-234.

MAHMOOD, Saba. Teoria feminista, agência e sujeito liberatório: algumas reflexões sobre o revivalismo islâmico no Egito. Etnográfica, v. X, n. 1, pp. 121-158, 2006.

OYEWÙMÍ, Oyeronké. La invención de las mujeres: una perspectiva africana de los discursos occidentales de género. Bogotá: Editorial En la Frontera, 2017.

OYEWÙMÍ, Oyeronké. A invenção das mulheres: construindo um sentido africano para os discursos ocidentais de gênero. Trad. de Wanderson Flor do Nascimento. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2021.

SARRÓ, Ramon. La aventura como categoria cultural: apuntes simmelianos sobre la emigración subsahariana. Working Papers, Instituto de Ciências Sociais, Univ. de Lisboa, 2009.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil para análise histórica. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 20, n. 2, pp. 71-99, jul./dez. 1995.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 AbeÁfrica: Revista da Associação Brasileira de Estudos Africanos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

AbeÁfrica: revista da associação brasileira de estudos africanos, ISSN 2596-0873

 

Indexadores: