Abjeção e erotismo como procedimentos críticos em trabalhos pós-neoconcretos de Lygia Pape

Fernanda Pequeno

Resumo


O artigo propõe uma investigação de quatro obras de Lygia Pape -- Caixa das baratas, Caixa das formigas, Eat mee a série Objetos da sedução --, analisando suas temáticas críticas em consonância com os conceitos de abjeção e erotismo. Interessa-nos pensar de que maneira esses trabalhos produzidos posteriormente ao neoconcretismo propõem matrizes historiográficas que extrapolam o legado construtivo. 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37235/ae.n33.11086

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 CC Atribuição 4.0

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.