SEREIAS DISTÓPICAS. UM ENSAIO SOBRE A RELEVÂNCIA DA DISTOPIA NAS CRIAÇÕES ARTÍSTICAS CONTEMPORÂNEAS PORTUGUESAS / Dystopian mermaids: an essay on the relevance of dystopia in contemporary Portuguese artistic creations

Paula Guerra

Resumo


No seu ensaio intitulado Amanhã chegam as águas (2005), Rui Zink declara que o “mar avança, alagando territórios da Europa, onde já não há países. As decisões são tomadas pela Nova Bruxelas”. Portugal é - no momento da narração - apenas uma estreita “fímbria de terra”. Ora, inspirados por esta incisão distópica, iremos abordar as canções integrantes do álbum cognominado O país a arder lançado em 2019 pela banda Sereias. Ao trabalho que aqui apresentamos esteve subjacente uma finalidade assente num princípio heurístico primordial: o de demonstrar de que forma as manifestações artísticas – neste caso, em particular, estas canções – constituem, elas próprias, matéria e objeto de intervenção social, demarcando um espaço próprio, definido e específico na revelação de problemáticas sociais e na reprodução dos problemas que atravessam a realidade social.

Palavras-Chave: Canção; Identidades; Distopia; Pop-rock; Portugal.

Abstract

In his essay entitled Tomorrow the waters arrive (2005), Rui Zink declares that the “sea advances, flooding territories in Europe, where there are no countries anymore. Decisions are made by New Brussels”. Portugal is - at the moment of the narration - just a narrow “land border”. Now, inspired by this dystopian incision, we will approach the songs that are part of the album known as O País a arder (The country on fire) released in 2019 by the band Sereias. The work presented here was based on a primordial heuristic principle: to demonstrate how artistic manifestations - in this case, in particular, these songs - constitute themselves, matter and object of social intervention, demarcating their own space, defined in the revelation of social problems and in the reproduction of the problems that cross social reality.

Keywords: Song; Identities; Dystopia; Pop-rock; Portugal.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37235/ae.n40.27

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 CC Atribuição 4.0

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.