Uma perspectiva sociológica sobre a continuidade entre as práticas cotidianas, as atividades artísticas e a sensibilidade estética

Jean Pierre Silvestre

Resumo


Paro o autor, as técnicas e os sentidos artísticos devem ser interpretados como construções simbólicas remetidas à totalidade da organização social. A relação entre a arte e o conjunto da vida coletiva não se situa num plano instrumental visto que ela é ordem semântica e semiótica. As configurações da arte dito primitiva, como as cenas dos pintores renascentistas ou as cores puras das artes visuais na modernidade não glorificam a estrutura social. Antes, elas materializam um "estar no mundo" universal e singular no nível que lhes é próprio: o do criação das formas e da feitura de objetos.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37235/ae.n7.15

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2022 Arte & Ensaios

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.