A reinvenção do realismo como arte do instante

Luiz Renato Martins

Resumo


O texto reexamina a interpretação formalista corrente da obra de Manet como marco de origem da arte moderna em virtude do caráter supostamente temático de sua pintura. Como preliminar para a recolocação da questão do realismo, por Manet, e a recontextualização de sua obra, aborda antes o processo histórico de intensa especialização e dissolução da esfera pública iluminista, que propicia a doutrina positivista da "pura visibilidade", a partir do qual a crítica e a historiografia formalista lançaram, entre o final do século 19 e as primeiras décadas do século 20, a ideia de uma pintura puramente ótica, cujo melhor paradigma viria o ser a arte abstrata, tomada como essência da arte moderna.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2022 Arte & Ensaios

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.