Terra e museu - local ou global?

Guy Brett

Resumo


No presente texto - escrito quando da realização da exposição francesa Magiciens de la Terre, em 1987 - Guy Brett critica o conceito "globalizante" de arte ocidental, centrado sobre os noções de autonomia da arte no meio social e do artista como gênio criador isolado, bem como a ação de grandes instituições, museus e companhias comerciais, que manipulam esse conceito de maneira a fornecer ao público uma apresentação alienada e descontextualizada da arte produzida fora dos grandes centros culturais (como a arte dos povos ditos primitivos e aquela da América do Sul, Africa e Ásia). Ao mesmo tempo, ele aponta no obra de alguns artistas (o brasileiro Hélio Oiticica, a americana Susan Hiller e o filipino David Medalla) alternativas artísticas para tratar do problema dessas "relações interculturais".


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37235/ae.n8.14

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2022 Arte & Ensaios

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.