Detecção de Tubulações Através do Método Radar de Penetração no Solo (GPR) na Cidade Universitária -- Ilha do Fundão, Brasil

Gleide Alencar do Nascimento Dias, Paulo César Texeira Filho

Abstract


Este trabalho consistiu em verificar a aplicabilidade do método GPR (Ground Penetrating Radar) na localização de tubulações de ferro fundido utilizados para o escoamento de águas pluviais e de esgoto. A fim de alcançar este objetivo foram adquiridos 19 perfis dentro da área de estudo, utilizando-se uma antena de 200 MHz, em duas direções perpendiculares entre si, para detectar os dutos paralelos e transversais. Após o processamento dos dados, a análise de todos os radargramas, em geral, apresentou alguns bons resultados podendo ser identificada quase todas as tubulações subsuperficiais de ferro através da presença de feições hiperbólicas, formadas pela difração das ondas eletromagnéticas nestes materiais. Somente em alguns perfis não foi possível identificar alguns desses dutos, devido a presença de um forte ruído causado pela reverberação do sinal nas antenas (ringing), ruído este, que pode estar relacionado com o tipo de solo (aterro) e com o comprimento de onda utilizado. Após o estudo, podemos concluir que o método GPR é muito útil na localização de tubulações, podendo ser extrapolado para outras áreas onde não se detém nenhum conhecimento prévio da subsuperfície.

Keywords


GPR; tubulação; UFRJ

References


Alfred B.J. & Redman J.D. 2010. Location of Agricultural Drainage Pipes and Assessment of Agricultural Drainage Pipe Conditions Using Ground Penetrating Radar. Journal of Environmental and Engineering Geophysics, 15(3): 119-134.

Almeida F.F.M. 1976. The System of Continental Rifts Bordering the Santos Basin, Brazil.In: Anais da Academia Brasileira de Ciências, 48: 15-26.

Amador E.S. 1996. Baía de Guanabara e Ecossistemas Periféricos: Homem e Natureza. Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Dissertação de Mestrado, 534p.

Czarnowski J.; Heinze S.; Bruhl P.; Staib C.; Robeck M. & Frank G., Fruhwirth R. 1994. Pipeline projects in Germany using GPR. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON GPR, Expanded Abstracts, 15, University of Waterloo, p.1107-1113.

CPRM. 2012. Projeto Geobank.. Banco de dados de Geoinformações - Serviço Geológico do Brasil, Disponível em: . Acesso em: 07 jul. 2012, 20:30:00.

Graf. F.L. 1989. Use of Ground-Penetrating Radar to Pinpoint Natural Gas Pipeline Leak, In: ANN. INTERNAT. MTG., SOC. EXPL. GEOPHYS., 59, Expanded Abstracts, p.226-228.

Google Earth-Mapas. Http://mapas.google.com. Consulta realizada em 22/04/2011.

Helmbold R.; Valença J.G. & Leonardos J.O.H. 1965. Mapa geológico do Estado da Guanabara: folhas Baia da Guanabara - Ilha Rasa, Vila Militar - Pontal de Sernambetiba, Santa Cruz - Restinga de Marambaia. Rio de Janeiro: DGM: DNPM. Escala 1: 50.000.

Kanlia A.I.; Tallerb G.; Nagyc P.; Tildyb P.; Pronayb Z. & Toro E. 2015. GPR Survey for Reinforcement of Historical Heritage Construction at Fire Tower of Sopron. Journal of Applied Geophysics, 112: 79-90.

Knight R. 2001. Ground Penetrating Radar for Environmental Applications. Annual Review of Earth and Planetary Sciences, 29: 22-255.

Pinto G. P. 2010. O Método GPR Aplicado a Localização de Tubulações Utilizadas no Mestrado em Geofísica, Programa de Pós-Graduação em Geofísica, Universidade Federal do Pará, Belém, Dissertação de Mestrado, 96p.

Ruellan F. 1944. A Evolução Geomorfológica da Baía da Guanabara e das Regiões Vizinhas. Revista Brasileira de Geografia, 4(4): 445-508.

Sandmeier K.J. 2006. REFLEXW Version 4.2 for Windows 9x/2000/ NT/XP. Program for the Processing of Seismic, Acoustic or Electromagnetic Reflection, Refraction and Transmission Data.[S.l., s.n.], 192p.

Santos R.D.; Agares F. & Noronha F. 2000. Projeto Parque Frei Veloso: Levantamento Detalhado dos Solos Campus da Ilha do Fundão -- UFRJ. Embrapa Solos. Boletim de Pesquisa, n. 19 p 69. Rio de Janeiro -- RJ.

Tong L.T. 1993. Application of Ground-Penetrating Radar to Locate Underground Pipes. Terr. Atm. Ocean Sci., 4: 171--178.




DOI: https://doi.org/10.11137/2017_1_171_179

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Indexers and Bibliographic DatabasesFollow us
SCImago Journal & Country Rank
ISSN
ROAD
Clarivate
Diadorim
DOAJ
DRJI
GeoRef
Google Scholar
Latindex
REDIB
Oasisbr
Twitter
Instagram
Facebook
All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons — Attribution 4.0 International — CC BY 4.0.