Análise de Sensibilidade dos Coeficientes Genéticos do Modelo Canegro/DSSAT

João Marcelo H. de Souza, Santiago Viana Cuadra, Luciana Barros Pinto, João Rodrigo de Castro, Renã Araujo, Ivan Rodrigues de Almeida, Sergio Delmar dos Anjos e Silva

Abstract


A análise de sensibilidade dos coeficientes genéticos utilizados na simulação de produtividade da cana de açúcar pelo modelo Canegro/DSSAT (CD) foi realizada com o objetivo de identificar quais parâmetros tem maior relevância na calibração do modelo. O CD faz uso de 20 parâmetros que têm como objetivo capturar as diferenças entre as cultivares de cana-de-açúcar. A análise de sensibilidade foi desenvolvida variando um parâmetro por vez dentro de um determinado intervalo e mantendo os demais constantes. Foram simulados o peso seco do colmo, índice de área foliar de folhas verdes e peso seco de sacarose ao final de cada ciclo de cultivo em um período de vinte anos, entre 1995 e 2014, considerando três datas de plantio, 01 de agosto, 01 de setembro e 01 de outubro. As simulações foram feitas para o município de Pelotas – RS e os resultados foram avaliados pelo desvio padrão (D). Os resultados mostram que os coeficientes genéticos de maior sensibilidade na simulação do peso seco do colmo foram PARCEmax (D ≈ 6 t.ha-1) e STKPFmax (D ≈ 5 t.ha-1). Para a simulação de peso seco de sacarose os coeficientes genéticos de maior sensibilidade também foram PARCEmax (D ≈ 3,5 t.ha-1) e STKPFmax (D ≈ 3 t.ha-1). Para a simulação do índice de área foliar máximo os coeficientes genéticos mais sensíveis foram LFMAX (D ≈ 2 cm2.cm-2), TT_POPGROWTH (D ≈ 1,4 cm2.cm-2) e Mxlfarea (D ≈ 1 cm2.cm-2). Os resultados também mostram que as diferenças na data de plantio têm influência na sensibilidade dos coeficientes genéticos.

Keywords


análise de sensibilidade; coeficiente genético; canegro; cana de açúcar

References


Barros, A.C; Souza, J.L.; Coelho, R.D.; Barros, A.H.C.; Almeida,

A.C. & Silva Jr, J.M. 2016. Parametrização do Modelo

DSSAT/CANEGRO para Variedades de Cana de Açúcar

em Alagoas. Revista Brasileira de Agricultura Irrigada,

(3): 631 - 639.

Inman-Bamber, N.G. 1991. A Growth Model for Sugarcane

Based on a Simple Carbon Balance and the CERES

Maize Water Balance. South African Journal of Plant

and Soil, 8 (2): 93-99.

Marin, F.R.; Jones, J.W.; Royce, F.; Suguitani, C.; Donzeli,

J.L.; Pallone Filho, W.J. & Nassif, D.S.P. 2011.

Parameterization and Evaluation of Predictions of

DSSAT/CANEGRO for Brazilian Sugarcane. Agronomy

Journal, 103(2): 304-315.

Monod, H.; Naud, C. & Makowski, D. 2006. Uncertainty and

Sensitivity Analysis for Crop Models. In: BRUN, F.;

WALLACH, D.; MAKOWSKI, D. & JONES, J. (1).

Working with dynamic crop models. San Diego: Elsevier,

p. 55-100.

Nassif, D.S.P.; Marin, F.R.; Pallone Filho, W.J.; Resende, R.S.

& Pellegrino, G.Q. 2012. Parametrização e Avaliação

do Modelo DSSAT/Canegro para Variedades Brasileiras

de Cana-De-Açúcar. Pesquisa Agropecuária Brasileira,

(3): 311-318.

Rivera, R.N.C.; Miranda, J.H.; Duarte, S.N. & Botrel, T.A.

Modelo Aplicado à Dinâmica da Água e do

Potássio no Solo sob Irrigação por Gotejamento:

Análise de Sensibilidade. Engenharia Agrícola,

Jaboticabal, 28(3): 448-459.

Silva, R.F. da. 2012. Calibração do Modelo Dssat/Canegro

para a Cana-de-Açúcar e seu uso para a Avaliação

do Impacto das Mudanças Climáticas. Universidade

Federal de Viçosa, Programa de Pós-graduação em

Meteorologia Agrícola, Dissertação de Mestrado, 67p.

Singels, A. & Bezuidenhout, C.N. 2002. A New Method of

Simulating Dry Matter Partitioning in the Canegro

Sugarcane Model. Field Crops Research, 78: 151-164.

Singels, A.; Jones, M.R. & Van den Berg, M. 2008. DSSAT

v.45 Canegro Sugarcane Plant Module: Scientific

Documentation. SASRI, Mount Edgecombe, South

Africa, 34p.




DOI: https://doi.org/10.11137/2017_2_47_52

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SCImago Journal & Country Rank
Associado Diadorim Associado Latindex ROAD ISSN REDIB ISSN Google Acadêmico DRJI DOAJ GeoRef Clarivate

ISSN 0101-9759 e-ISSN 1982-3908