Caracterização do Processo de Erosão das Margens do Rio Miranda na Região do Passo do Lontra, Corumbá, Mato Grosso do Sul

Bianca Lisbôa Gazolla, Fábio Veríssimo Gonçalves

Abstract


A erosão nas margens está entre os processos mais dinâmicos da paisagem, resultante da relação das características hidrodinâmicas somadas às características da margem, envolvendo aspectos físicos e morfométricos dos barrancos, onde os aspectos determinantes das taxas de erosão são diretamente influenciados pelo uso da terra nas adjacências do canal. A importância da compreensão dos fenômenos hidrológicos, contatando-se a dinâmica e interação entre os elementos que compõe a erosão das margens na região do Pantanal. Assim, este trabalho teve como objetivo caracterizar o processo erosivo as margens do Rio Miranda, na região do Pantanal, microrregião do Abobral. Foram realizadas análises físicas e morfométricas das margens, na região no período de outubro/2014 a outubro/2015. Os resultados das análises demonstraram recuo médio das margens de 50,66cm e perda de 496,46kg/m² de solo, correspondendo à perda estimada de aproximadamente 12 ton ao longo das margens, sendo identificada a atuação do processo de corrosão nas margens da região.

Keywords


erosão marginal; corrasão; dinâmica fluvial; Rio Miranda

References


Allem, A.C. & Valls, J.F. 1987. Recursos forrageiros nativos

do Pantanal mato-grossense. Comunicado Técnico

Embrapa, 8p.

Aramaqui, J.N. 2016. Influência das linhas de corrente no processo

de migração de margens. Programa de Pós-graduação

em Tecnologias Ambientais, Universidade Federal do

Matogrosso do Sul, Dissertação de Mestrado, 116p.

Araújo, M.M. 2002. Vegetação e mecanismo de regeneração

em fragmento de floresta estacional decidual ripária,

Cachoeira do Sul, RS, Brasil. Programa de Pósgraduação

em Engenharia Florestal, Universidade

Federal de Santa Maria, Tese de Doutorado, 172p.

Araújo, A.P. & Rocha, P.C. 2009. Avaliação espaço-temporal de

erosão de margens no córrego do Cedro em Presidente

Prudente, São Paulo, Brasil. In: ENCUENTRO

DE GEÓGRAFOS DE AMERICA LATINA, 12,

Montevideo, Anais, 2009, p. 1-9.

Assine, M.L. & Soares, P.C. 2004. Quaternary of the Pantanal,

west-central Brazil. Quaternary International, 114: 23-34.

Casado, A.P.B.; Holanda, F.S.R.; Araújo Filho, F.A.G. &

Yaguiu, P. 2002. Evolução da erosão marginal no Rio

São Francisco. Revista Brasileira de Ciência do Solo,

: 231-239.

Carvalho, N.O. 1994. Hidrossedimentologia prática. Rio de CPRM/Eletrobrás, 352p.

Cunha, S.B. 2007. Geomorfologia Fluvial. In: GUERRA,

A.T.G. & CUNHA, S.B. (Eds.), Geomorfologia: uma

atualização de bases e conceitos. Rio de Janeiro,

Bertrand Brasil, p. 211-252.

Dias, W.A. 2012. Dinâmica Erosiva em Margens Plenas

de Canal Fluvial. Programa de Pós-graduação em

Geografia, Universidade Estadual de Ponta Grossa,

Dissertação de Mestrado, 102p.

Embrapa Pantanal. 2010. Classificação preliminar das paisagens

da sub-região do Abrobal, Pantanal, usando imagens de

satélites. Comunicado Técnico Embrapa, n. 82.

Fox, G.A. & Wilson, G.V. 2010. The role of subsurface flow in

hillslope and stream bank erosion: a review. Soil Science

Society of America Journal, 74(3): 717-733.

Holanda, F.S.R.; Santos, C.M.; Casado, A.P.B.; Bandeira,

A.A.; Oliveira, V.S.; Fontes, L.C.S.; Rocha, I.P.; Araújo

Filho, R.N.; Góis, S.S. & Vieira, T.R.S. 2007. Análise

multitemporal e caracterização dos processos erosivos

no baixo São Francisco Sergipano. Revista Brasileira de

Geomorfologia, 8(2): 87-96.

Holanda, F.S.R.; Bandeira, A.A.; Rocha, I.P.; Araújo Filho,

R.N.; Ribeiro, L.F. & Ennes, M.A. 2009. Controle da

erosão em margens de cursos d’água: das soluções

empíricas à técnica da bioengenharia de solos. R. RA E

GA, 17: 93-101.

Fernandez, O.V.Q. 1995. Erosão marginal no lago da

UHE Itaipu (PR). Programa de Pós-graduação em

Geografia, Universidade Estadual Paulista, Tese de

Doutorado, 107p.

Kamphorst, E.C.; Jetten, V.; Guérif, J.; Pitk a nenc, J.; Iversend,

B.V.; Douglase, J.T. & Paz, A. 2000. Predicting

depressional storage from soil surface roughness. Soil

Science Society of America Journal, 64: 1749-1758.

Lima, W.P. 1989. Funções hidrológicas da Mata Ciliar. In:

SIMPÓSIO SOBRE MATA CILIAR, 1, São Paulo,

Anais, 1989, p. 25-42.

Newcombe, C.P. & Jensen, J.O.T. 1996. Channel suspended

sediment and fisheries: a synthesis for quantitative

assessment of risk and impact. North American Journal

of Fisheries Management, 16: 693-727.

Primo, D.C. & Vaz, L.M.S. 2006. Degradação e perturbação

ambiental em matas ciliares: estudo de caso do rio

Itapicuru – Açu em Ponto Novo e Filadélfia Bahia.

Diálogos e Ciência, 7: 1-11.

Wolman, G.M. 1959. Factors influencing erosion of a cohesive

river bank. American Journal Science, 257: 204-216.




DOI: https://doi.org/10.11137/2017_2_144_152

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.