Sistema Aquífero Içá-Solimões em Cruzeiro do Sul, Acre: Caracterização Hidrodinâmica, Hidrogeoquímica e Isotópica

Talita Azevedo da Silva, Gabriel Ramiro Mesquita, Fátima Ferreira do Rosário, Gerson Cardoso da Silva Júnior

Abstract


O município de Cruzeiro do Sul, o segundo mais populoso do estado do Acre, é abastecido majoritariamente por águas subterrâneas. O aquífero mais utilizado na região é o Içá-Solimões, do qual pouco se conhece apesar de ser muito explotado há décadas. No presente trabalho objetiva-se, portanto, estudar e caracterizar o Sistema Aquífero Içá-Solimões na região de Cruzeiro do Sul, visando minorar essa lacuna de conhecimento. O estudo baseou-se no levantamento de dados de poços tubulares cadastrados no portal SIAGAS da CPRM e no inventário de poços fornecido pelo departamento de abastecimento do Acre, bem como na obtenção de dados in situ durante campanha de campo realizada na região, incluindo o nivelamento de dados piezométricos, tomada de amostras e análises químicas e isotópicas realizadas em laboratório sobre essas amostras e sua posterior interpretação. Buscou-se compreender melhor as características de funcionamento hidrogeológico desse sistema. A partir dos resultados alcançados foi possível identificar ao menos três camadas com características hidrogeológicas individualizáveis no sistema, abrigadas em arenitos que se intercalam com argilitos. O mapa de nível piezométrico do sistema aquífero mostrou uma tendência local de fluxo das áreas mais elevadas da cidade, em relevo de tabuleiros, em direção aos rios. A interpretação das análises químicas permitiu a identificação de águas predominantemente bicarbonatadas-sódicas e, secundariamente, bicarbonatadas-cálcicas, oriundas da dissolução de minerais silicáticos, segundo a interpretação realizada. As camadas mais profundas apresentam química distinta das camadas mais rasas, apontando para processos diferenciados de interação água-rocha, tanto espacial como temporalmente. Os resultados isotópicos mostraram a ocorrência de águas antigas, nas camadas aquíferas mais profundas, com cerca de 18 ka. Desse modo, as áreas de recarga em potencial do aquífero profundo situa-se a oeste, muito provavelmente em território peruano.

Keywords


Hidrogeologia; Hidroquímica; Içá-Solimões



DOI: https://doi.org/10.11137/2019_3_410_419

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

SCImago Journal & Country Rank
Associado Diadorim Associado Latindex ROAD ISSN REDIB ISSN Google Acadêmico DRJI DOAJ GeoRef Clarivate