Uso de Geotecnologias e AHP na Identificação de Áreas Propícias à Implantação de Aterro Sanitário

Nathália Ferreira Alves, Claudionor Ribeiro da Silva, Maria Rita Raimundo e Almeida

Resumo


O objetivo dessa pesquisa é identificar áreas adequadas para a construção de aterro sanitário, usando geotecnologias, buscando eliminar/minimizar os problemas ambientais deles decorrentes. Para tanto, foram considerados os parâmetros de restrições associadas aos critérios ambiental, operacional e socioeconômico, correspondentes à mesorregião do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, em Minas Gerais. Cada parâmetro, obtido a partir de revisão de literatura, foi espacializado na forma de mapa digital, sendo todos ajustados a um mesmo sistema de referência (SIRGAS 2000) e a uma mesma escala numérica (1:250.000). A espacialização das áreas adequadas e inadequadas foi gerada pelo Processode Análise Hierárquica (AHP), usando ferramentas implementadas nos softwares Excel e ENVI 5.1. Para um melhor entendimento da espacialização, cada mapa temático foi dividido em cinco classes de aptidão à implantação de aterro sanitário: 1 - fracamente adequada; 2 - não adequada; 3 - adequada; 4 - muito adequada e 5 - fortemente adequada. Considerando todas as planilhas testadas, apenas duas apresentaram Razão de Consistência (RC) satisfatória, de 0,094 e 0,098, possibilitando a geração de dois mapas temáticos. Foram obtidas, nos dois mapas temáticos (mapa 1: RC=0,094 e mapa 2: RC=0,098), as cinco classes de aptidão com as respectivas porcentagens: 27%, 35%, 22%, 11% e 5% no mapa 1 e 26%, 35%, 22%, 11% e 5% no mapa 2. Espera-se que os resultados apresentados possam ajudar na seleção de áreas para a implantação de aterros sanitários na região estudada e a metodologia possa servir de referência para outras áreas.

Palavras-chave


Sustentabilidade; Processamento de dados; Mapas temáticos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.11137/2020_1_218_227

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

SCImago Journal & Country Rank