Uso de Geotecnologia Livre na Avaliação das Mudanças na Cobertura Vegetal e da Zona de Amortecimento do Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro, Mato Grosso do Sul

Alesandro Copatti, Fabrício Bau Dalmas, Ana Paula Garcia Oliveira, Alisson Ribeiro, Antonio Conceição Paranhos Filho

Resumo


O Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro foi criado pelo Decreto Estadual nº 9.941, que determina o monitoramento contínuo dos remanescentes de vegetação com uso de sensoriamento remoto e atualização semestral. Em acordo com esse o objetivo deste estudo foi avaliar as mudanças na cobertura do solo do Parque e de sua Zona de Amortecimento durante o período compreendido entre a criação do Parque, em 2000, e 2011, com a utilização de geotecnologias livres ou gratuitas. Os resultados demonstram que o desflorestamento no entorno do Parque é pouco expressivo, porém foi possível identificar áreas desflorestadas com mudanças mais drásticas e maiores que 25 hectares. A partir dessas informações, é possível tomar medidas gerenciais para a correção dos problemas encontrados e dessa forma agir efetivamente para a conservação desse magnífico santuário ecológico.

Palavras-chave


Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro; Pantanal; Cobertura do solo; Sistema de Informações Geográficas; SIG

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.11137/2015_2_37_46

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

SCImago Journal & Country Rank