A filha de Cristóvão Colombo e os tortos das américas: diálogo interamericano e reinvenção de identidades em práticas discursivas outsiders

Arnaldo Rosa Vianna Neto

Resumo


A busca do engendramento de novas identidades culturais nas Américas se constitui, neste artigo, a partir de estudos centrados na análise de processos e mecanismos de representações literárias em contextos de turbulência sociopolítica e cultural. Nesse contexto, propõe-se uma abordagem de dois universos discursivos representativos de duas regiões culturais diferentes, observando a prática desconstrutora de matrizes colonialistas e a elaboração de uma discursividade crítica que torna evidentes semelhanças que os aproximam e diferenças que os identificam sob o processo do neocolonialismo contemporâneo na representação da figura do bastardo na obra do escritor canadense Réjean Ducharme La fille de Christophe Colomb (1969) e no texto de canções do disco Tropicália ou Panis et Circencis (1968) do compositor brasileiro Gilberto Gil.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons