Maternizar a outra língua: tradução, autotradução, criação poética

Patrícia Lavelle

Resumo


Assumindo a forma de um ensaio biográfico, este artigo aborda o problema do translinguismo do ponto de vista da tradução de poesia em sentido invertido, da autotradução e da criação poética. Partindo de narrativas em primeira pessoa sobre experiências translíngues, visa interrogar também a voz que reúne pensamentos e vivências sob a égide discursiva do “eu” em suas relações e tensões com a pluralidade linguística. Para isto, mobiliza outras vozes, em diálogos com Sylvia Molloy, Etel Adnan, Jacques Derrida. Discute também com as teorias da tradução de Paul Ricœur, Haroldo de Campos e Walter Benjamin.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/1517-106X/2021232179199

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons