Sobre poéticas e políticas do circum-roraima: o caso do Watunna ye’kwana

Isabel Maria Fonseca, Izabela Leal

Resumo


Este ensaio discute aspectos relativos à produção das textualidades indígenas, tomando como referência duas versões do Watunna, a cosmogonia ye’kwana: a do francês Marc de Civrieux e a do ye’kwana Marcos Rodrigues. Para tanto, acerca-se da pluralidade poética indígena do circum-Roraima, que é um rico espaço em termos de diversidade humana e cultural, localizado na tríplice fronteira Brasil-Guiana-Venezuela. Nossa proposta parte do pressuposto da necessidade de se cultivar uma área de investigação que aproxime a teoria literária da antropologia e que atente para as particularidades advindas das culturas e línguas indígenas. Isso significa que o registro escrito das artes verbais indígenas põe em jogo um processo complexo de criação, recriação, tradução e circulação, envolvendo não apenas uma dimensão poética, como também uma dimensão ética e política.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/1517-106X/2021232200216

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons