Ser-estar entre-línguas-culturas: entrevista com Maria José Coracini

María Teresa Celada, Antonio Andrade, Pablo Gasparini

Resumo


A entrevista com a Profa. Dra. Maria José Coracini (Unicamp, IEL/DLA), pesquisadora 1A do CNPq, foi realizada virtualmente em 2020 e oferece uma série de considerações e desenvolvimentos teóricos sobre temas afins ao dossiê “Literatura e práticas translíngues”. A partir da psicanálise, a pesquisadora revisita o conceito de “língua materna” e enfatiza – contra certa dicotomização entre o materno e o estrangeiro – os processos de maternização da língua estrangeira e de estrangeirização da língua materna. Desse modo, a reflexão se deixa acompanhar pela observação e análise de diversos exemplos de deslocamentos territoriais e linguístico-discursivos, notoriamente aqueles ligados à migração e para cujo estudo Coracini propõe e apresenta o conceito de língua-cultura. Por último, as considerações sobre identidade e língua são retomadas para o exame crítico das experiências de escritores e intelectuais que, como Samuel Beckett, Tzvetan Todorov e Paul Celan, exerceram sua escrita fora da ilusão de plenitude em alguma língua específica.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/1517-106X/2021232327341

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons