Propósito e estrutura do Quarto Paralogismo

Silvia Altmann

Resumo


Resumo: O objetivo deste artigo é, considerar o quarto paralogismo e a crítica kantiana a ele na versão da primeira edição da Crítica da razão pura, destacando o contexto do quarto paralogismo, a saber, o propósito e a estrutura dos paralogismos em geral. Procurarei mostrar que, ao contrário do que parece à primeira vista, o quarto paralogismo na sua primeira edição partilha da mesma estrutura dos demais e é equivalente à sua formulação na segunda edição da Crítica da razão pura. Procurarei também mostrar que, ao levarmos em conta esse propósito e estrutura geral dos paralogismos partilhada pelo quarto paralogismo, podemos perceber que a crítica ao quarto paralogismo na primeira edição não é propriamente uma tentativa de prova da existência de objetos externos com base no caráter transcendentalmente interno dos objetos do sentido externo.

Abstract:The aim of this paper is to examine Kant's criticism of the forth paralogism in the first edition of the Critique of pure reason, trying to highlight its context, i.e., the purpose and structure of the paralogisms in general. I intent to show that, contrary to what may seem on the face of it, the forth paralogism in the A edition shares the same structure of the first three and is equivalent to its new version on the B edition. I will also indicate that, taking into account these shared purpose and structure, we can see that Kant's criticism to the forth paralogism in the A edition is not exactly and attempt to prove the existence of outer objects based on his statement that empirically outer objects are transcendentally inner.


Palavras-chave


idealismo transcendental, idealismo problemático, idealismo material, realismo empírico, paralogismos; transcendental idealism, problematic idealism, material idealism, empirical idealism, paralogisms

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSN 1414-3004, Qualis A2

Analytica. Revista de Filosofia é indexada pelo Philosopher's Index e pelo GeoDados.