A tese da transparência e o representacionismo perceptivo

Karla de Almeida Chediak

Resumo


Resumo: Abordo, neste artigo, a forma pela qual o representacionismo perceptual compreende a tese da transparência, comprometendo-a, principalmente, com uma concepção indireta da experiência perceptual. Defendo, a partir de uma análise das perspectivas de Fred Dretske e Michael Tye, que é possível vincular-se representacionismo e a tese da transparência com uma concepção direta da experiência perceptual, cujo conteúdo é singular.

Abstract: In this paper, I intend to review the way in which perceptive representationalism understands the thesis of transparency and its commitment to an indirect conception of perception. From an analysis of the perspectives of Fred Dretske and Michael Tye, I argue for the possibility of relating representationism and the thesis of transparency to a direct conception of perception.


Palavras-chave


Experiência perceptual, percepção direta, conteúdo singular, transparência, representacionismo, Perceptual experience, direct perception, singular content, transparency, representationalism.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN 1414-3004, Qualis A2

Analytica. Revista de Filosofia é indexada pelo Philosopher's Index e pelo GeoDados.