A quantificação das expressões singulares em Leibniz: reflexões acerca de uma tese interpretativa de Georg Englebretsen

Edgar da Rocha Marques

Resumo


Apresento e critico neste artigo a interpretação que Georg Englebretsen desenvolve para uma tese leibniziana acerca da quantificação das expressões singulares. De acordo com Leibniz, as expressões singulares podem ser interpretadas quer como universais quer como particulares. Segundo Englebretsen, essa posição decorre da aceitação conjunta da noção da verdade como inclusão do predicado no sujeito e da ideia de que as noções relativas a indivíduos são completas, isto é, contêm todos os predicados atribuíveis verdadeiramente a um indivíduo. Tento mostrar que essa explicação de Englebretsen é insatisfatória por misturar perspectivas que não se deixam misturar, a humana e a divina.

 

Abstract

In this article, I present and criticize the interpretation that Georg Englebretsen develops for a Leibnizian thesis regarding the quantification of singular expressions. According to Leibniz, singular expressions can be interpreted either as universal or as particular. According to Englebretsen this position follows from the joint acceptance of the conception of truth as inclusion of the predicate in the subject and the idea that the notions relating to individuals are complete. I try to show that this explanation is unsatisfactory because it conflates perspectives that must be left apart from each other.

Recebido em 08/2014
Aprovado em 09/2014


Palavras-chave


Leibniz; quantificação; noção completa; quantification; complete notions

Texto completo:

PDF

Referências


Englebretsen, G. (1988). A Note on Leibniz's Wild Quantity Thesis. Studia Leibnitiana, 20, 1988, 87-89.

Leibniz, G.W. (2002). Logical Papers, trad. e ed.: G.H.R. Parkinson. Oxford: Clarendon Press.

Marques, Edgar (2011). Sobre a quantificação das expressões singulares e a forma lógica da expressão eo ipso em Leibniz. in: Rocha, E. & Levy, L. (org.) Estudos de Filosofia Moderna. Porto Alegre: Linus Editores, 91-101.




DOI: https://doi.org/10.35920/arf.2013.v17i2.265-277



Direitos autorais



ISSN 1414-3003, Qualis A2

Analytica. Revista de Filosofia é indexada pelo Philosopher's Index e pelo GeoDados.