É a física aristotélica uma ciência bem formada?

Marco Zingano

Resumo


A resposta à questão que serve como título a este trabalho é negativa. Podemos atribuir a Aristóteles três teses: (i) o movimento ocorre segundo quatro tipos básicos, que esgotam o inteiro domínio da mudança; (ii) estes quatro tipos básicos de movimento são incomensuráveis entre si; (iii) há uma ciência unificada do movimento, a saber, a física ou filosofia segunda. Estas três teses estão bem amparadas em Aristóteles, inclusive a tese (ii), como mostrarei no corpo de texto. Não há nenhum problema de inconsistência entre elas, desde que possamos atribuir a Aristóteles também a tese (iv): há um modo de legitimamente unificar o domínio do movimento. Com efeito, se (iv) for verdadeira, a física será uma ciência bem constituída aos moldes aristotélicos, pois usufruirá de uma unidade conceitual que autoriza haver uma ciência unificada do movimento, a despeito de não se poder recorrer a uma unidade genérica imediatamente analisável por meio de termos universais. O problema é que, a despeito dos esforços de Aristóteles, a tese (iv) não se alça a uma tese bem estabelecida.


Palavras-chave


Aristóteles

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2016 Analytica. Revista de Filosofia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN 1414-3004, Qualis A2

Analytica. Revista de Filosofia é indexada pelo Philosopher's Index e pelo GeoDados.