Autoconsciência e predicação de si

Roberto Horácio de Sá Pereira

Resumo


O artigo consiste em uma leitura crítica da abordagem de Tugendhat da auto-consciencia à luz da filosofia contemporânea da mente. Rejeitando a abordagem "continental", baseada no tradicional modelo sujeitoobjeto, Tugendhat fornece uma abordagem alternativa da auto-consciência baseada no que ele chama de "abordagem analítica", de acordo com a qual a auto-consciência exibe a forma de um pensamento-do-eu (Ich-sätze) psicológico. Neste artigo, após apresentar a posição de Tugendhat, argumento em favor de uma abordagem informacional da auto-referência cognitiva e do auto-conhecimento imediato como solução para os enigmas tradicionais acerca da auto-consciência.

 

Abstract

This paper is a critical reading of Tugendhat's account of self-consciousness in the light of contemporary philosophy of mind. Rejecting the continental approach, based on the traditional subject-object model, Tugendhat provides an alternative account of self-consciousness based in what he calls "language-analytical approach", according to which self-consciousness exhibits the form of a psychological I-Thought <Ich-Sätze>. In this paper, after assessing Tugendhat's position, I shall advocate an information-based account of cognitive selfreference and immediate self-knowledge as the solution for the traditional puzzles about self-consciousness.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.35920/arf.2007.v11i2.121-154



Direitos autorais



ISSN 1414-3003, Qualis A2

Analytica. Revista de Filosofia é indexada pelo Philosopher's Index e pelo GeoDados.