A Antropologia Negativa de Maquiavel

Newton Bignotto

Resumo


O artigo analisa o sentido das proposições maquiavelianas que contém um claro caráter antropológico, em particular quando afirmam a maldade inata dos homens. Nossa hipótese é a de que não há uma antropologia presente na obra de Maquiavel. Procuramos mostrar que ele faz uso de afirmações a respeito da natureza humana como de uma "constante negativa", que evita o erro de julgamento dos estudiosos da política que acreditam compreender o sentido das ações humanas na história a partir da explicitação dos predicados morais associados à sua natureza.

 

Abstract

This article analyses some machiavellian's propositions concerning human nature, particularly those affirming our natural evil character. Our hypothesis is that we have no true anthropology in Machiavelli. We try to demonstrate that he uses anthropological considerations as a "negative term" to avoid mistakes made by those who believes that we can understand historical human actions taking in account moral human predicates.


Texto completo:

PDF


Direitos autorais



ISSN 1414-3004, Qualis A2

Analytica. Revista de Filosofia é indexada pelo Philosopher's Index e pelo GeoDados.