Descartes on the Extensions of Space and Time

Tad M. Schmaltz

Resumo


Nesse artigo pretendo examinar a distinção atribuída a Descartes, emConversações com Burman, entre, de um lado, a divisibilidade de algo que é por natureza extenso e, de outro, a divisibilidade da duração de algo que é por natureza indivisível. Pretendo mostrar que essa distinção pode ser explicada em termos de uma outra distinção que deriva dos escritos do próprio Descartes, entre a divisibilidade da res extensa em partes substanciais e a divisibilidade da duração temporal da res cogitanse da res extensa em partes modais.

 

Abstract

In this article I wish to consider the distinction, which the Conversation with Burman attributes to Descartes, between the divisibility of something that is extended by nature, on the one hand, and the divisibility of the duration of something that is indivisible by nature, on the other. I intend to show that this distinction can be explained in terms of the further distinction deriving from Descartes's own writings between the divisibility of res extensa into substantial parts and the divisibility of the temporal duration of res cogitans, as well as of res extensa, into modal parts.

Recebido em 07/2009
Aprovado em 09/2009



Palavras-chave


Descartes; tempo; espaço; divisibilidade; partes substanciais; partes modais;time; space; divisibility; substantial parts; modal parts;

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



ISSN 1414-3004, Qualis A2

Analytica. Revista de Filosofia é indexada pelo Philosopher's Index e pelo GeoDados.