Conhecimento e perigo na definição de coragem (Laches 192e1 - 193d10)

Raphael Zillig

Resumo


A aporia exposta no diálogo Laches, de Platão, em 192e1-194b4, é tradicionalmente interpretada como resultado da incapacidade de Laques de atinar com o caráter peculiar do conhecimento moral. Neste artigo, sugiro alternativamente que o problema que Laques não resolve diz respeito sobretudo às suas crenças acerca da relação entre a coragem e a disposição de enfrentar perigos. Pretendo mostrar que, assim concebida, a passagem integra-se bem à tentativa geral do diálogo de estabelecer uma concepção da coragem (ou antes da virtude) centrada no conhecimento.

 

Abstract

The aporia displayed in Plato's dialogue Laches, at 192e1-194b4, has been traditionally taken as the result of Laches's inability to hit upon the peculiar character of moral knowledge. In this paper I suggest, alternatively, that the problem which Laches does not solve concerns mainly his beliefs about the relation between courage and the disposition to face dangers. Moreover, I aim to show that the passage thus construed fits smoothly into the dialogue's general attempt to establish a conception of courage (or rather virtue) that is knowledge-centric.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.35920/arf.2010.v14i1.83-101



Direitos autorais



ISSN 1414-3003, Qualis A2

Analytica. Revista de Filosofia é indexada pelo Philosopher's Index e pelo GeoDados.