A Ira, o Trovão e o Círculo: Aspectos aristotélicos da definição explicativa da essência no De Emendatione de Espinosa

Cristiano Novaes de Rezende

Resumo


O objetivo do presente artigo é reconstruir alguns dos nexos históricos e conceituais que ligam a teoria aristotélica da definição triádica às teorias modernas da definição genética, especialmente àquela desenvolvida por Espinosa no Tractatus de Intellectus Emendatione (sendo esta última obra entendida como um tratado seiscentista de "lógica material" e de "medicina da mente"). Para tanto, também será indicada a importância de pelo menos um ponto da interpretação de Zabarella acerca das relações entre definição e demonstração no aristotelismo. Procuraremos, com isso, defender que, apesar de críticos da lógica aristotélica, muitos dos modernos, como Espinosa e Hobbes, dependeram dessa mesma lógica na elaboração de suas teorias alternativas. Por fim, mencionaremos um aspecto relevante desse debate lógico-epistemológico para a ética espinosana. Assim, o texto terá 5 partes: (I) uma introdução sobre os desafios de uma aproximação entre o De Emendatione e o Organon e sobre o sentido em que o tratado de Espinosa pode ser considerado uma lógica; (II) um movimento que vai de Tópicos VI, 13 a Analíticos Posteriores II 8-10, tratando da estrutura do definiens da definição triádica aristotélica; (III) um movimento que vai de Analíticos Posteriores II 8-10 ao De Conversione de Zabarella, tratando das relações entre definição e demonstração; (IV) um movimento que vai do De Conversione ao De Emendatione de Espinosa, passando pela questão seiscentista da certeza das matemáticas; e finalmente (V) uma conclusão sobre a relevância ética da teoria da definição em Espinosa.

 

Abstract:

The present paper's goal is reconstruct some of the historical and conceptual links which connect Aristotle's theory of the triadic definition to the modern theory of the genetic definition specially the one developed by Spinoza in the Tractatus de Intellectus Emendatione (this last work being understood as a 17th century's treatise on "material logic" and "Medicina Mentis"). To achieve this goal, the importance of at least one point of Zabalella's interpretation concerning the relationship between definitions and demonstrations within aristotelianism will be indicated. We will try to argue that, despite being critic of aristotelian logic, many moderns such as Spinoza and Hobbes depend on this very logic to elaborate their own alternatives. Towards the end we will mention one relevant aspect this logic-epistemological debate with respect to Spinoza's Ethics. The text will be thus divided into 5 parts: (I) an introduction about the challenges facing an approximation between the De Emendatione and the Organon; (II) a movement from Topics VI, 13 to Posterior Analytics II, 8-10; (III) a movement from Posterior Analytics II, 8- 10 to De Conversione of Zabarella; (IV) a movement from De Conversione to De Emendatione of Spinoza, going through 17th century's question about mathematical certainty; and finally (V) concluding remarks on the ethical relevance of Spinoza's theory of definition.

 

Recebido em 08/20103
Aprovado em 09/2013



Palavras-chave


definição triádica; definição genética; emendatio; De Conversione; Quaestio de Certitudine Mathematicarum; triadic definition; genetic definition; emendatio; De Conversione; Quaestio de Certitudine Mathe- maticarum.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



ISSN 1414-3004, Qualis A2

Analytica. Revista de Filosofia é indexada pelo Philosopher's Index e pelo GeoDados.