Call for Papers - Chamada para Artigos

É com grande satisfação que nós, editores da Ars Historica,anunciamos este dossiê para a realização da 23ª edição da Revista. Nesta oportunidade, abrimos chamada para pesquisadores dedicados às temáticas das relações entre as Monarquias ibéricas e seus impérios ultramarinos, especialmente as possessões americanas entre os séculos XVI e XIX. Serão bem-vindos artigos, notas de pesquisa e resenhas que, tangentes a este escopo, discutam as conexões entre contextos diversos destas monarquias, em particular seus processos de circulação: dos fluxos e refluxos de mercadorias, textos, pessoas, suas redes sociais, passando por visões de mundo, governos, hierarquias sociais e sistemas valorativos em contraste. 

Este dossiê também se insere no bojo do 20º aniversário do  grupo de pesquisa O Antigo Regime nos Trópicos (ART). Círculo de pesquisadores que tem a Universidade Federal do Rio de Janeiro como sede, e grande responsável por mudanças de perspectiva e abordagem acerca da história do Império ultramarino luso e a América Portuguesa. Como revista discente da instituição, a Ars Historica aproveita a oportunidade para estimular a retomada de questões caras às investigações recentes e, também, às mais consolidadas do grupo. Acreditamos, neste sentido, que a 23ª edição da Revista poderá abrir um espaço privilegiado de debate  sobre os estudos coloniais e ultramarinos, publicando resultados de pesquisas atualizadas sobre estes temas - alvos de transformações profundas desde a publicação da 1ª edição do livro de mesmo nome pelos professores João Fragoso, Maria Fernanda Bicalho e Maria de Fátima Gouvêa em 2001.

Motivados por esta data, por fim, buscaremos divulgar trabalhos que tenham como foco o estudo em História Moderna, principalmente no que tange às Américas coloniais, evidenciando as atuais dimensões dos expedientes de pesquisa enunciados pelo ART e por outros grupos de pesquisa correlatos, incluindo trabalhos que se articulam com suas questões metodológicas e teóricas, os aportes da microanálise, os trends mais recentes das histórias conectadas, da história global e, claro, suas controvérsias.