A construção da memória da ditadura civil-militar e a literatura de testemunho: aproximações e distanciamentos

Valesca de Souza Almeida

Resumo


O objetivo deste trabalho é analisar quatro livros escritos por integrantes da luta armada durante a ditadura civil-militar brasileira. São eles: O que é isso, companheiro?, de Fernando Gabeira, publicado em 1979; Tirando o Capuz, de Álvaro Caldas e Barão de Mesquita 425: a fábrica do medo, de Alcir Henrique da Costa, ambos publicados em 1981 e Em busca do Tesouro, de Alex Polari, de 1982. Partimos do entendimento de que tais livros são registros de memória, ou ainda, testemunhos do período, mesmo que um deles (Barão de Mesquita, 425) seja declaradamente uma ficção. O que se quer é verificar em que medida estas memórias se circunscrevem ou negam a memória coletiva predominante produzida sobre a ditadura, bem como tais enquadramentos de memória foram produzidos.

Palavras-chave


Memória coletiva; Ditadura civil-militar brasileira; Luta Armada.

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, Alzira Alves de. Os anos de chumbo: memória da guerrilha. In: FERREIRA, Marieta de Moraes (coord.); ABREU, Alzira Alves de [et al]. Entre-vistas: abordagens e usos da história oral. Rio de Janeiro: FGV, 1998.

ARAUJO, Maria Paula do Nascimento. Por uma história da esquerda brasileira. Revista Topoi, Rio de Janeiro, v. 3, n. 5, pp. 333-353, dez. 2002.

ARQUIDIOCESE DE SÃO PAULO. Brasil nunca mais. Petrópolis: Vozes, 1985.

CALDAS, Álvaro. Tirando o Capuz. Rio de Janeiro: Codecri, 1981.

COSTA, Alcir Henrique da. Barão de Mesquita, 425. A fábrica do medo. Rio de Janeiro: Editora Brasil Debates, 1981.

CUNHA, Maria de Fátima. Eles ousaram lutar: a esquerda e a guerrilha nos anos 60-70. Londrina: UEL, 1998.

DA SILVA, Francisco Carlos Teixeira. Crise da ditadura militar e o processo de abertura política no Brasi, 1974-1985. In: FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucilia de Almeida Neves (Org.). O Brasil republicano. Volume 4: O tempo da ditadura. Regime militar e movimentos sociais em fins do século XX. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

FICO, Carlos. Além do golpe: Visões e controvérsias sobre 1964 e a ditadura militar. Rio de Janeiro: Record, 2004.

GABEIRA, Fernando. O que é isso, companheiro? Rio de Janeiro: Codecri, 1979.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Lembrar escrever esquecer. São Paulo: Editora 34, 2006.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2006.

HUYSSEN, Andreas. Resistencia a la Memória: los usos y abusos del olvido publico. Trabalho apresentado na Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. Porto Alegre, 31 de Agosto de 2004.

MARTINS FILHO, João Roberto. A guerra de memória – A ditadura militar nos depoimentos de militantes e militares. Varia Historia, Belo Horizonte, n. 28, pp. 178-201, dez. 2002.

POLARI, Alex. Em busca do tesouro. Rio de Janeiro: Codecri, 1982.

POLLACK, Michael. Memória e identidade social. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, pp. 200-215, 1992.

POLLACK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 2, n.3, pp. 3-15, 1989.

PORTELLI, Alessandro. O massacre de Civitella Val di Chiana (Toscana, 29 de junho de 1944): mito e política, luto e senso comum. In: FERREIRA, Marieta de Moraes e AMADO, Janaína (Orgs.). Usos e abusos da história oral. Rio de janeiro: Editora FGV, 1996.

REIS FILHO, Daniel Aarão. Ditadura, anistia e reconciliação. Rio de Janeiro: Estudos Históricos, vol 23, n 45, 2010. P. 171-186.

REIS FILHO, Daniel Aarão. Ditadura militar, esquerdas e sociedade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005.

REIS FILHO, Daniel Aarão; RIDENTI, Marcelo; MOTTA, Rodrigo Patto Sá (orgs). O golpe e a ditadura militar. 40 anos depois (1964-2004). Bauru: Edusc, 2004.

REIS FILHO, Daniel Aarão. A revolução faltou ao encontro. Os comunistas no Brasil. São Paulo: Editora Brasiliense, 1990.

REIS FILHO, Daniel Aarão; GASPARI, Elio et all.. Versões e ficções: O seqüestro da História. São Paulo: Editora Perseu Abramo, 1997.

RIDENTI, Marcelo. O Fantasma da Revolução Brasileira. São Paulo: Editora Unesp, 2010.

ROLLEMBERG, Denise. Esquecimento das memórias. In Martins Filho, João Roberto (org). O golpe de 1964 e o regime militar. São Carlos: Ed. UFSCar, 2006.

SELIGMANN-SILVA, Márcio. Testemunho da Shoah e literatura, Trabalho apresentado na X Jornada Interdisciplinar sobre o Ensino da História do Holocausto, no Anfiteatro da FAUUSP. Data 17.10.2009

SINHORI, João. Os pensadores da guerrilha urbana: memória, trauma e os testemunhos da catástrofe. Trabalho apresentado no V Congresso Internacional de História. 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Ars Historica - Instituto de História – Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Largo de São Francisco de Paula, no 1, Sala 205 – Centro, Rio de Janeiro – Brasil, CEP 30051-070.

Redes sociais:

  • https://www.facebook.com/RevistaArsHistorica
  • https://www.instagram.com/revistaarshistorica/

Contato:

  • revistaarshistorica@gmail.com