PROF. DR. RAUL PEDERNEIRAS: A INVENÇÃO DO HOMEM “PLURIVOCACIONAL”

Pedro Krause Ribeiro

Resumo


O presente trabalho propõe um perfil de Raul Paranhos Pederneiras, um dos mais famosos intelectuais-humoristas da Primeira República. O objetivo é analisar o lado pouco explorado deste intelectual: a sua faceta de professor-doutor. O artigo se finca em um trabalho metodológico simples, pautado na busca pelo nome de Raul Pederneiras nos periódicos presentes na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro. Nesse caminho de pesquisa, encontramos diversas crônicas autobiográficas e informações sobre o personagem. É sobre esses dados que versaremos, centrando-nos na formação bacharelesca de Pederneiras, procurando mostrar de que maneira podemos unir a produção do humorista com a sua formação de elite.

Palavras-chave


Intelectuais, humoristas, Raul Pederneiras;

Texto completo:

PDF

Referências


Fontes primárias

Almanak Lammert: Almanaque administrativo, mercantil e industrial do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Companhia Tipográfica do Brasil, 1897, p. 822.

Almanak Lammert: Almanaque administrativo, mercantil e industrial do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Companhia Tipográfica do Brasil, 1898, p. 828.

PEDERNEIRAS, Raul. “Um delegado”. In: Jornal do Brasil, 13 de outubro de 1907, p. 6

__________________. “Primeiras armas”. In: Jornal do Brasil, 28 de dezembro de 1913, p. 9

Livros, dissertações e artigos

BARRETO, Paulo. (pseud. João do Rio). Cinematógrafo: crônicas cariocas. Rio de Janeiro: ABL, 2009.

BOURDIEU, Pierre. “A ilusão biográfica”. In: FERREIRA, Marieta e AMADO, Janaína (org.). Usos e abusos da História Oral. Rio de Janeiro: FGV, 1996, pp. 183-191.

BRETAS, Marcos Luiz. A guerra das ruas: povo e polícia na cidade do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 1997a.

________________. Ordem na cidade: o exercício cotidiano da autoridade policial no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Rocco, 1997b.

CARVALHO, Carlos Delgado de. História da cidade do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Secretaria Municipal de Cultura, 1990.

CODOATO, Adriano Nervo e Jr. GUANDALINI, Walter. “Os autores e suas ideias: um estudo sobre a elite intelectual e o discurso político do Estado Novo”. In: Estudos Históricos. Rio de Janeiro, n. 32. 2003, p. 145-164.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

MACHADO, Antonio Luís, Neto.. Estrutura social da república das letras: sociologia da vida intelectual brasileira, 1870-1930. São Paulo: Grijalbo, Ed. da Universidade de São Paulo, 1973.

NEEDEL, Jeffrey D. Belle époque tropical: Sociedade e cultura de elite no Rio de Janeiro na virada do século. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

NERY, Laura Moutinho. Cenas da Vida Carioca: Raul Pederneiras e a belle époque do Rio de Janeiro. Dissertação de Mestrado, Departamento de História da PUC-RJ. Rio de Janeiro: 17 de outubro de 2000.

SALIBA, Elias. Elias Thomé. Raízes do riso: a representação humorística do dilema brasileiro: da Belle Époque aos primeiros tempos do rádio. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

SILVA, Rogério Souza. “Entre caricaturas e trocadilhos: Raul Pederneiras e seu passeio pelas linguagens”. In: Anais do XXVI Simpósio Nacional de História – ANPUH. São Paulo, julho 2011, p. 1-14.

_________________. Modernidade em desalinho: costumes, cotidiano e linguagens na obra humorística de Raul Pederneiras (1898-1936). Tese de Doutorado. São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2014.

SIMIONI, Ana Paula Cavalcanti. Di Cavalcanti Ilustrador: trajetória de um jovem artista gráfico na imprensa (1914-1922). São Paulo: Sumaré, 2002, p. 15.

SIMMEL, George. “A metrópole e a vida mental”. In: VELHO, Otávio Guilherme (org.). O fenômeno urbano. Rio de Janeiro: Zahar, 1979, p. 11-25.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Ars Historica - Instituto de História – Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Largo de São Francisco de Paula, no 1, Sala 205 – Centro, Rio de Janeiro – Brasil, CEP 30051-070.

Redes sociais:

  • https://www.facebook.com/RevistaArsHistorica
  • https://www.instagram.com/revistaarshistorica/

Contato:

  • revistaarshistorica@gmail.com