PROMOVENDO ENCONTROS: CONTRIBUIÇÕES DE MICHEL FOUCAULT E DE GILLES DELEUZE À PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO HISTÓRICO

Bruna Rodrigues dos Santos

Resumo


O objetivo deste trabalho é discutir, valendo-se das contribuições de Michel Foucault e Gilles Deleuze, a produção do conhecimento histórico em conformidade com as discussões trazidas pelo pós-modernismo. A proposição de Foucault, sobre a ordem que o discurso ocupa na produção do conhecimento ocidental, nos sugere que o conhecimento histórico em sua construção também passa por um tipo de vontade de verdade, que elegeu algumas formas de discursos em detrimento de outras. A escrita como discurso também é fruto das delimitações das vontades de verdades amparadas pelas práticas e regras institucionais. Deleuze, por sua vez, aponta uma atitude de encontro e de diálogo na produção do conhecimento. Deleuze critica o policiamento na produção do conhecimento pela academia e seus intelectuais. Para ele, o conhecimento deve ser compreendido como uma energia que flui por meio da vida, das conexões de redes e das possibilidades de mudança. A partir disso, a produção de conhecimento e a escrita são vistos como o fruto de encontros, devires e fluxos que as experiências proporcionaram ao longo da vida ao intelectual. Nesse sentido, refletiremos sobre a função que o discurso desempenha na construção do conhecimento histórico e de como a produção da escrita da história pode ser pensada a partir de um novo olhar, que entende a escrita como um fluxo de energia de possíveis encontros, devires e ideias.

Palavras-chave


Discurso; Teoria da história; Pós-modernidade;

Texto completo:

PDF

Referências


Referências:

Livros:

ALBURQUERQUE Jr., Durval Muniz de. História: a arte de inventar o passado. Ensaios de teoria da história. Bauru, SP: Edusc, 2007.

DELEUZE, Gilles.. G.& PARNET, C. Diálogos. São Paulo: Editora Escuta, 1998.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. São Paulo: Edições Loyola, 2002.

______. Ditos e Escritos: Estética – literatura e pintura, música e cinema (vol. III). Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2001.

RICOEUR, Paul. Tempo e narrativa. Tradução Claudia Berliner. São Paulo: Editora Martins Fontes, 2010 [1983].

TANNUS, Salma Muchail. Foucault simplesmente. São Paulo: Editora Loyola, 2004.

VAINFAS, Ronaldo (Org.). Domínios da História. 5ª ed., Rio de Janeiro: Editora Campus1997.

VEYNE, Paul. Como se escreve a história. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1982.

WHITE, Hayden Trópicos do discurso: ensaios sobre a crítica da cultura. 2ª ed. São Paulo: EDUSP, 2001.

Capítulos:

ANKERSMIT, F. R. “A virada linguística, teoria literária e teoria da história”. In:_____________.A escrita da história: natureza da representação histórica. Londrina: Eduel, 2012, p. 63-124.

BENATTI, Antônio Paulo. “História, Ciência, Escritura e Política”. In: RAGO, Margareth; GIMENES, Renato Aloízio de Oliveira (Orgs.). Narrar o passado, Repensar a História. Campinas, SP: UNICAMP, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, 2000, p. 63-102.

CERTEAU, Michel. “A operação historiográfica”. In: A escrita da história. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982, p. 56-108.

DELEUZE, Gilles. “Carta a um crítico severo”. In: Conversações. São Paulo: Editora 34, 2008, p.11-22.

GINZBURG, Carlo. “Unustestis. O extermínio dos judeus e o princípio da realidade” [1990]. In: Os fios e os rastros: verdadeiro, falso fictício. São Paulo: Cia. das Letras, 2007, p. 210-230.

HUNT, Lynn. “história, cultura e texto”. A nova história cultural. São Paulo: Editora Martins Fontes, 1992.

VASCONCELOS, José Antonio. “História e Pós-Estruturalismo”. In: RAGO, Margareth; GIMENES, Renato Aloízio de Oliveira (Orgs.). Narrar o passado, Repensar a História. Campinas, SP: UNICAMP, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, 2000. (Coleção Ideias),p. 105-121.

WHITE, Hayden. “Enredo e verdade na escrita da história” [1990]. In: MALERBA, Jurandir. A história escrita: teoria e história da historiografia. São Paulo: Contexto, 2006, p. 191-210.

Artigos:

ANKERSMIT, F. R. “Historiografia e pós-modernismo”. Topói, Rio de Janeiro, mar. 2001, p.113-135.

STONE, Lawrence. “O ressurgimento da narrativa: reflexões sobre uma nova velha história”. In: Revista de História. Campinas: IFCH/UNICAMP, 1991.

Entrevistas:

FOUCAULT, Michel. "O filósofo mascarado" (entrevista com C. Delacampagne. fevereiro de 1980), Lemonde-dimanche. Nº 10.945, 6 de abril de 1980. p. I e XVII.

Sites:

http://www.ufrgs.br/corpoarteclinica/?page_id=62.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Ars Historica - Instituto de História – Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Largo de São Francisco de Paula, no 1, Sala 205 – Centro, Rio de Janeiro – Brasil, CEP 30051-070.

Redes sociais:

  • https://www.facebook.com/RevistaArsHistorica
  • https://www.instagram.com/revistaarshistorica/

Contato:

  • revistaarshistorica@gmail.com