O ARTISTA PLÁSTICO ALEMÃO JULIUS SCHMISCHKE (1890-1945) ENTRE O BRASIL E A ALEMANHA: ARTE, POLÍTICA E ESCRITA EPISTOLAR

Mariah Fank

Resumo


Esta nota tem por intenção apresentar a pesquisa de Iniciação Científica desenvolvida entre os anos de 2013 e 2014, em que buscamos analisar as relações entre arte, política e nacional-socialismo existentes no processo de reinserção do artista plástico Julius Schmischke, que, após viver no Brasil por 14 anos, retornou à Alemanha. Após seu retorno, em 1937-38, iniciou uma troca de correspondência, fonte desta pesquisa, com Karl Götz, o diretor do DAI - Deutsches Ausland-Institut -, cooptado pelo governo nazista. Procuramos analisar a própria troca de correspondências como constituidora de um espaço afetivo entre remetente e destinatário. A pesquisa tem também por objetivo compreender as marcas da experiência migratória do artista, que viveu em Porto Alegre entre os anos de 1923 e 1937 e, ainda, analisar de que maneira sua atuação no meio artístico e no Partido Nacional-Socialista Alemão – NSDAP –, durante sua estadia no Brasil, refletiu no seu processo de reinserção na Alemanha após seu retorno.

Palavras-chave


Nacional-Socialismo; Escrita epistolar; Migração; Arte e Política Cultural;

Texto completo:

PDF

Referências


CAPELATO, Maria Helena Rolim. O nazismo e a produção da guerra. Revista USP, São

Paulo, n. 26, p. 82-93, 1995.

FROTSCHER, Méri. Narrar a vida durante o III Reich. Interpretaçao de 'trajetórias de vida'

escritas por 'retornados' à Alemanha a partir do Brasil. Naveg@merica, v. 11, p. 1-18, 2013.

FROTSCHER, Méri. De alemães no exterior a brasileiros? A repatriação de cidadãos

brasileiros da Alemanha ocupada (1946-1949). História Unisinos, v. 17, p. 81-96, 2013.

GERTZ, René. O fascismo no sul do Brasil. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1987.

GOMES, A. de C. (org.) Escrita de si, escrita da história. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2004.

GRÜTZMANN, Imgart. NSDAP: Grupo Local de Porto Alegre: organização, atividades e

difusão simbólica do nacional-socialismo. Anpuh, XXIV Simpósio Nacional de História,

MACHADO, Nara Helena Naumann Machado. A Exposição do Centenário Farroupilha:

Ideologia e Arquitetura. Porto Alegre, 1990. Dissertação (Mestrado em História) – PUC RS.

MALATIAN, Teresa. Cartas. Narrador, registro e arquivo. In: PINSKY, Carla Bassanezi;

LUCA, Tania Regina de (Org.) O historiador e suas fontes. São Paulo: Contexto, 2011. p.

-249.

VINCENT, Gerárd. Guerras ditas, guerras silenciadas e o enigma identitário. In: PROST,

Antoine; VINCENT, Gerárd (Org.) História da Vida Privada, 5 – da Primeira Guerra a

nossos dias. SP: Companhia das Letras, 1992, p. 201 – 248.

SCHÄFFER, Neiva Otero. Os alemães no Rio Grande do Sul: dos números iniciais aos censos

demográficos. In.: MAUCH, Cláudia; VASCONCELLOS, Naira. Os alemães no sul do

Brasil: cultura, etnicidade e história. Canoas: Ed. ULBRA, 1994, p. 163-184.

WADI, Yonissa M.; SOUZA, Keila R. Suicídio e escrita autobiográfica: cultura, relações de

gênero e subjetividade. In: GOMES, Angela de Castro; SCHMIDT, Benito Bisso (org.)

Memórias e Narrativas (auto)biográficas. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009, p. 93 – 130.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Ars Historica - Instituto de História – Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Largo de São Francisco de Paula, no 1, Sala 205 – Centro, Rio de Janeiro – Brasil, CEP 30051-070.

Redes sociais:

  • https://www.facebook.com/RevistaArsHistorica
  • https://www.instagram.com/revistaarshistorica/

Contato:

  • revistaarshistorica@gmail.com